OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

POLÍTICA

Capitais só têm uma mulher eleita no país

Das 26 capitais brasileiras, apenas uma será governada por uma mulher: Boa Vista (RR), onde Teresa Surita (PMDB) se elegeu no primeiro turno. A situação é idêntica à de 2012, quando a própria Teresa Surita era a única mulher entre os prefeitos das capitais.

No segundo turno, duas mulheres concorreram à prefeitura de capitais neste ano: Angela Amin (PP), em Florianópolis, e Rose Modesto (PSDB), em Campo Grande. Angela Amin perdeu para Gean Loureiro (PMDB) por 50,26% a 49,74%, enquanto Rose Modesto perdeu para Marquinhos Trad (PSD) por 58,77% a 41,23%.

Das 57 cidades onde foi disputado o segundo turno, apenas uma mulher ganhou: Raquel Lyra (PSDB), em Caruaru (PE). Ela se soma às 637 mulheres que se elegeram prefeitas no primeiro turno, de um total de mais de 5 mil cidades.

Esta é a segunda eleição municipal com a vigência da lei 2.034/2009, que estabelece que “cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% (trinta por cento) e o máximo de 70% (setenta por cento) para candidaturas de cada sexo”.

G1

PSDB supera PT e PMDB e vai governar 34,4 milhões de eleitores

O PSDB vai governar 34,4 milhões de eleitores a partir de 2017, segundo levantamento do G1 com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A soma equivale a 24% do total do eleitorado, de 144 milhões.

Em seguida aparecem o PMDB, com 20,6 milhões, o PSB, com 11,8 milhões, e o PSD, com 9,72 milhões de eleitores. Juntos, os quatro partidos governarão 53% do eleitorado brasileiro.

Em comparação com a eleição de 2012, houve avanço do PSDB que, naquela eleição, aparecia em terceiro lugar em número de eleitores, atrás do PT e PMDB.

O PT passou de 27 milhões para 4,36 milhões de eleitores. O PMDB continua na segunda posição, com um total de 20,6 milhões.

Já em número de habitantes, que é maior que o de eleitores, o PSDB governará 48,3 milhões de pessoas, seguido do PMDB, com 28,7 milhões, PSB, com 16,5 milhões e PSD, com 13,4 milhões.

O PT governará 6 milhões de pessoas. O partido sai como o grande derrotado nas urnas.

G1

Cássio anuncia reunião de ministro com prefeitos da PB em CG

Em contato com o prefeito Romero Rodrigues, no início da noite desta quarta-feira, 26, o senador licenciado Cássio Cunha Lima (PSDB) confirmou a agenda do ministro das Cidades, Bruno Araújo, em Campina Grande, na próxima segunda-feira, 31.

Em sua visita à Paraíba, o ministro promoverá uma reunião à tarde, na cidade, para a qual foram convidados todos os atuais prefeitos e os gestores eleitos para o quadriênio 2017/2020. O encontro será realizado no Complexo Aluízio Campos, no bairro do Ligeiro.

De acordo com a agenda do ministro, pela manhã da segunda-feira, Bruno Araújo fará uma visita técnica à obra do Viaduto do Geisel, em João Pessoa, autorizando na oportunidade a liberação de recursos para a continuidade da obra de mobilidade urbana na capital. Após esse compromisso, na companhia do senador Cássio e de parlamentares federais e estaduais, Bruno seguirá para Campina Grande.

Parcerias

Romero Rodrigues, que esteve em Brasília na semana passada e teve oportunidade de ter uma conversa preliminar com o ministro e o senador Cássio sobre essa reunião do dia 31, acredita que o evento no Aluízio Campos é extremamente importante para os municípios paraibanos, principalmente no que diz respeito às informações sobre o acesso às verbas do Ministério das Cidades.

– O ministro Bruno e sua equipe vão detalhar para os prefeitos paraibanos as informações essenciais sobre os atuais programas do governo federal voltado para as cidades, como também os novos programas que estão em gestação em Brasília – ressalta Romero Rodrigues, destacando ainda que é sempre importante que os municípios produzam projetos a serem encaminhados para Brasília.

O prefeito campinense aponta o próprio Complexo Aluízio Campos como resultado de uma parceria municipal de sucesso com o governo federal, com suas 4.100 unidades habitacionais– o maior conjunto em construção no país – e a área reservada para instalação de centenas de novas empresas na cidade.

MaisPB

Projeto prevê multa para quem agir de má fé em processo trabalhista

O Projeto de Lei (PLS 345/2016), do Senador Raimundo Lira (PMDB-PB), apresentado em setembro último, já tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania – CCJ do Senado Federal, onde aguarda a designação de relator.

A matéria determina que o uso de má-fé em processo trabalhista poderá resultar na cobrança, do responsável, de multa no valor de até 20% da causa, por cada conduta considerada ilícita.

De acordo com texto, terá de arcar com a multa o patrão ou o empregado, envolvido em ação na Justiça do Trabalho, que apresentar provas falsas ou que, vendo dificuldade em vencer a disputa, apresentar recursos para prolongar o andamento do processo, entre outros procedimentos.

Raimundo Lira propõe incluir a penalidade na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT – Decreto-Lei 5.452/1943). O projeto estabelece que os valores arrecadados com as multas sejam revertidos em favor da Justiça do Trabalho.

Lira destaca que processos de litígio trabalhista envolvem créditos de natureza alimentar, muitas vezes essenciais à sobrevivência do trabalhador que perdeu o emprego.

“Por isso, necessária a criação de mecanismos que coíbam, de maneira veemente, a prática de atos que contrariem a boa-fé que deve nortear o comportamento de todos aqueles que atuam na Justiça do Trabalho”, argumenta Lira, ao justificar a proposta.

MaisPB

Ricardo exonera gestores e faz mudanças na Administração Penitenciária

O governador Ricardo Coutinho exonerou gestores e fez mudanças na Administração Penitenciária do Estado em cidades do interior. As alterações ocorrem em unidades prisionais de Campina Grande e Queimadas. Alguns dos gestores exonerados receberam outros cargos comissionados. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira (19) do Diário Oficial do Estado.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Em Queimadas, Tércio Lunardo Macedo Silva entrega a diretoria da Cadeia Pública para Railton Farias Barreto. Conforme decisão do governador, ele vai para a diretoria adjunta da Penitenciária Jurista Angelo Amorim Filho, em Campina Grande.

Na Jurista Angelo Amorim Filho, foram exonerados Hebert Gonçalves Torres (então diretor), Adailde José dos Santos Sousa e Givanildo Bezerra Medeiros (adjuntos), Arthur da Costa Loiola (chefe de Almoxarifado) e Adesio Fernandes Lourenço (chefe de Segurança e Disciplina). Adesio ficará como adjunto e a direção titular será de Anselmo Vasconcelos Costa.

Na Penitenciária Feminina de Campina Grande, foram exoneradas dos cargos de diretora e diretoras adjuntas, respectivamente, Anaires Almeida Simplicio, Renata Guimarães da Silva e Auristela Cristina de Moura Camelo. Auristela assume o comando da unidade, com os novos adjuntos Marta Pereira Cavalcanti e Lincoln Souto da Silva.

Já da Penitenciária Padrão da cidade, saem o diretor Lenieferson Sucupira Meira Filho e os adjuntos Alexandre Kleber Xavier de Menezes e Tiago Emanuel Silva Sales. Assumem as funções, respectivamente, Alexandre Moreira Gomes, Tiago de Oliveira Melo e Erionaldo Barreiro de Vasconcelos.

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 82 visitantes e Nenhum membro online