OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

PARAÍBA

Ricardo Coutinho anuncia concurso com mil vagas para professor no Estado

O governador Ricardo Coutinho (PSB) anunciou, nesta segunda-feira (25), a realização de um concurso para o magistério estadual, com mil vagas para o cargo de professor de Educação Básica 3, distribuídas em 12 disciplinas. O anúncio feito nas redes sociais do socialista projetou para o dia 5 de outubro a divulgação do edital do certame. Veja vídeo mais abaixo.

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com Ricardo Coutinho, este será o terceiro concurso na Educação realizado por sua gestão no estado. 

Segundo ele, serão oferecidas 200 vagas para professor de Língua Portuguesa e 200 para Matemática. Para as disciplinas de Geografia, História, Biologia e Química serão disponibilizadas 100 vagas, cada, além de 60 vagas para professor Física, 40 para Língua Inglesa e Educação Física.

Completando as vagas do concurso, ainda vão ter 20 oportunidades para Sociologia, Filosofia e Artes.

As provas deverão ser realizadas nos municípios sede de cada uma das 14 Gerências Regionais de Ensino.

 

Em Brasília Gervásio participa da posse da nova procuradora-geral da República

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Gervásio Maia,  participou na manhã desta segunda-feira (18), em Brasília, da posse da nova Procuradora Geral da República, Raquel Dodge. Ainda na solenidade, os paraibanos Luciano Mariz Maia e Humberto Jacques de Medeiros tomaram posse na vice-procuradoria- geral de Justiça e vice-procurador geral eleitoral respectivamente.

Ao lado do governador Ricardo Coutinho e de diversas autoridades, o presidente Gervásio Maia, parabenizou Raquel Dodge, Luciano Mariz Maia e Humberto Jacques. "Desejamos êxito na busca pela promoção da justiça e na defesa da democracia", ressaltou o presidente da Assembleia.
Durante o discurso, a procuradora geral da República garantiu seguir lutando por um país melhor. "Estou ciente da enorme tarefa que está diante de nós e da legítima expectativa de que seja cumprida com equilíbrio, firmeza e coragem, com fundamento na Constituição e nas leis", ressaltou.

Raquel Dodge é a primeira mulher a ocupar a Procuradoria Geral da República. Possui formação em direito pela Universidade de Brasília e mestrado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Foi coordenadora da Câmara Criminal do Ministério Público Federal, quando defendeu a maior efetividade de Lei Maria da Penha.

Luciano Mariz Maia é bacharel em direito pela Universidade Federal da Paraíba, mestre pela Universidade de Londres e doutor pela Universidade Federal de Pernambuco. Ele integra o Conselho Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e ingressou no Ministério Público Federal em 1991.

Humberto Jacques Possui graduação em direito pela Universidade de Brasília, especialização pela Universidade de São Paulo, mestrado em pela Universidade de Brasília e doutorado em pela Università degli Studi Roma Tre. Nos últimos anos atuou como Subprocurador-Geral da República do Ministério Público Federal.

Cássio ratifica que PSDB não negará legenda para Romero em hipótese alguma

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) reiterou a sua confiança em torno do nome do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), para disputa do Governo do Estado. Cássio ainda abriu a possibilidade de Romero assumir a presidência do partido e defendeu a alternância no posto.

“Se houver alternância é absolutamente normal, é até corriqueiro. Este será um momento oportuno para que todos possam opinar. Romero é um excelente nome para qualquer missão do partido”, disse.

Cunha Lima ainda afirmou que caso seja o desejo do prefeito campinense não há possibilidade de se negar a legenda a Romero.

“O prefeito Romero desejando ser candidato o PSDB não lhe negará legenda em circunstância alguma, isso já discutimos internamente. Mas, já discutimos também que é importante a unidade das oposições”, declarou. 

PB perde R$ 1 bilhão por ano por conta da corrupção; fórum debate o problema

Uma audiência pública que vai ser promovida pelo Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) vai debater os recursos desviados pela corrupção no estado, que chega a R$ 1 bilhão por ano. O debate, promovido pelo Fórum Paraibano de Combate à Corrupção (Focco-PB), vai ser feito nesta terça (12) em Sousa, Sertão paraibano, a 445 quilômetros de João Pessoa.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O evento vai começar às 14h, no campus da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), em Sousa, com participação de representantes de diversas entidades. Às 19h, o local também vai abrigar uma audiência pública e entrega de premiação aos vencedores do concurso de redação com o tema: ‘Corrupção – o que você tem a ver com isso?’.

Segundo o procurador do Trabalho e coordenador estadual do Focco-PB, Cláudio Gadelha, a audiência pública tem como objetivo discutir com a população em geral os mais graves problemas relacionados à corrupção, para fins de enfrentamento coletivo dessa prática ilícita, através da participação da sociedade aliada aos órgãos de controle integrantes do Focco.

ENQUETE: 37,82% avaliam gestão Luciano Cartaxo, em João Pessoa, como péssima

Uma enquete realizada pelo Portal PB Agora apontou uma oscilação quando o assunto é a gestão do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD). A enquete perguntou como o internauta avaliava a administração na Capital do Estado e a maioria avaliou a gestão como “péssima”.

A opção havia recebido, até a noite de ontem, quinta-feira (07), 37,82% dos votos, o que corresponde a quase quatro mil cliques. Cartaxo é um dos possíveis pré-candidatos da oposição ao Governo da Paraíba e começa a se movimentar para mudar esse cenário. Apesar da avaliação, na segunda opção, pouco mais de 33% dos que votaram na enquete consideraram a administração dele como excelente.

A enquete foi ao ar no dia 22 de julho e ainda segue recebendo cliques. No total já foram contabilizados mais de 10 mil cliques. O número de indecisos e dos que preferem não opinar também é pequeno.

Em véspera de ano eleitoral, a Capital parece estar dividida se quer transferir para o Estado os resultados da gestão em João Pessoa.


CONFIRA

///// PARAÍBA & BRASIL E MUNDO

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 62 visitantes e Nenhum membro online