OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

O procurador geral de Justiça, Francisco Seraphico, disse durante coletiva à imprensa, na manhã desta terça-feira (03),que o prefeito de Cabedelo, Leto Viana é investigado por possível compra do mandato em 2013.

A suposta compra teria ocorrido quando Luceninha era prefeito e renunciou ao mandato para que Leto, então vice, assumisse.

O Ministério Público também revelou que o prefeito detinha os vereadores sobre controle por meio de cartas renúncia, caso ficasse insatisfeito com a atuação do parlamentar, ele protocolaria o documento.

As investigações ganharam força depois da colaboração premiada do ex-presidente da Câmara  Lucas Santino.

Lucas Santino decidiu fazer a colaboração premiada espontaneamente,depois que a Câmara abriu uma CPI contra ele. Mas o promotor Octávio Paulo Neto disse que a colaboração foi apenas um item da investigação que contou com outros meios de provas.

Nesse momento a Polícia Federal ainda faz diligências em vários locais.

 

Leto foi preso, através da Operação Xeque-Mate, realizada pela Polícia Federal em ação conjunta com o Ministério Público. Além dele, o vice-prefeito e mais cinco vereadores, incluindo a esposa do prefeito também foram presos durante a operação. Com o afastamento dos detentores de cargos eletivos, os suplentes devem assumir os postos de vereadores e a Câmara deve realizar uma nova eleição da Mesa.

///// PARAÍBA & BRASIL E MUNDO

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 69 visitantes e Nenhum membro online