OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

PARAÍBA

Mais de 50 cidades da PB estão em risco para surto de dengue, zika e chikungunya

O Ministério da Saúde divulgou na tarde desta sexta-feira (8) que 22% das cidades brasileiras (1153)  estão em risco para surto de dengue, zika e chikungunya. Na Paraíba, são estimadas 54 cidades nessa situação, segundo estudo que avaliou índice de infestação do Aedes aegypti.

Outros 2.069 municípios em todo o país estão em alerta. Os dados foram coletados pelo Ministério da Saúde entre janeiro e 15 de março de 2018.

O LIRAa (Levantamento Rápido de Índices por Aedes aegypti ) é feito periodicamente pela pasta e tem o objetivo de monitorar o Aedes para planejar ações de intervenção - a meta é evitar surtos e alertar a população para o risco de doenças associadas ao mosquito.

Dentre as capitais, apenas três delas tiveram índice satisfatório: São Paulo (SP), João Pessoa (PB) e Aracaju (SE), informa o Ministério da Saúde. Confira a lista completa de municípios, com a avaliação do risco de cada um deles.       

 

1.       Monteiro

2.       Pirpirituba

3.       São José de Piranhas

4.       Arara

5.       Boqueirão

6.       Patos

7.       São Miguel de Taipu

8.       Barra de Santana

9.       Solanea

10.   Cacimbas

11.   Caldas Brandão

12.   Fagundes

13.   Remígio

14.   Nazarezinho

15.   Mulungu

16.   São Bento

17.   Igaracy

18.   Areia

19.   Serra Branca

20.   Olivedos

21.   Brejo dos Santos

22.   Maturéia

23.   Itatuba

24.   Cachoeira dos Índios

25.   São Domingos de Pombal

26.   Lastro

27.   Princesa Isabel

28.   Picuí

29.   Lagoa Seca

30.   Cajazeirinhas

31.   Serra Grande

32.   Belém do Brejo do Cruz PB

33.   São José da Lagoa Tapada

34.   Brejo do Cruz

35.   Lagoa

36.   Condado

37.   Imaculada

38.   Alagoa Grande

39.   Pedra Lavrada

40.   Água Branca

41.   Ingá

42.   Aparecida

43.   Riacho dos Cavalos

44.   Soledade

45.   Pocinhos

46.   Malta

47.   Seridó

48.   Sousa

49.   Caiçara

50.   Juarez Távora

51.   Santa Luzia

52.   Juazeirinho

53.   Alagoa Nova

54.   Cacimba de Dentro

55.   Mogeiro

Romero Rodrigues confirma show de Elba Ramalho no São João de Campina Grande

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, anunciou nesta quinta-feira (03) que a cantora Elba Ramalho fará show no Maior São João do Mundo. Através de postagem no Instagram, Romero afirmou que a apresentação da cantora paraibana está marcada para acontecer no dia 17 de junho, um domingo.

A programação completa do São João de Campina Grande foi divulgada no dia 5 de abrile Elba havia ficado de fora. A ausência da cantora paraibana provocou repercussão, já que sua presença é sempre certa nos festejos juninos campinenses.

No Instagram do prefeito, vários internautas comemoraram a confirmação do show de Elba durante o São João de Campina Grande. No dia 17 de junho estavam previstos os shows de Felipe Araújo, Thales Lessa e Niedson Lua.

A cantora está em Campina Grande onde será homenageada da edição de 2018 do Troféu Gonzagão. O evento acontece na noite desta quinta-feira (03) e reúne grandes nomes da música brasileira para prestigiar a cultura popular do Nordeste e os clássicos do forró.

Servidores em greve fazem “panelaço” durante anúncio de grandes atrações do São João no Sertão

Por Luzia de Sousa

02/05/2018 às 17h33

 

 

Dezenas de servidores em greve do Município de Patos estiveram nesta quarta-feira (02), realizando o protesto da “Panela Vazia”. O ato aconteceu na porta principal do Rodo Shopping Edvaldo Mota, Bairro Salgadinho, em Patos, Sertão da Paraíba.

+ OFICIAL: Safadão, Aviões, Jorge & Mateus são algumas das atrações do São João de Patos

No auditório máster do SEBRAE, o prefeito Dinaldinho Wanderley (PSDB) anunciava as principais atrações do São João 2018. Os servidores em greve protestam devido ao corte dos salários que foi determinado pelo gestor e causou revolta entre funcionários que aderiram ao movimento paredista e até os que não entraram em greve.

Carminha Soares, presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP), disse que o Protesto da Panela Vazia foi a forma encontrada para que os trabalhadores demonstrassem sua indignação diante do ato do prefeito cortar ponto dos grevistas. “A greve é legal! A ação do prefeito foi um ato covarde e que não podemos aceitar sem protestar. Existem companheiros que passaram mal diante dos descontos arbitrários”, destacou Carminha.

O Procurador do Município de Patos, Dr. Kaio Alves Coelho, disse que o desconto nos salários dos servidores em greve está respaldado em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

DIÁRIO DO SERTÃO com Patos Online

 

 

Dezenas de servidores em greve do Município de Patos estiveram nesta quarta-feira (02), realizando o protesto da “Panela Vazia”. O ato aconteceu na porta principal do Rodo Shopping Edvaldo Mota, Bairro Salgadinho, em Patos, Sertão da Paraíba.

+ OFICIAL: Safadão, Aviões, Jorge & Mateus são algumas das atrações do São João de Patos

No auditório máster do SEBRAE, o prefeito Dinaldinho Wanderley (PSDB) anunciava as principais atrações do São João 2018. Os servidores em greve protestam devido ao corte dos salários que foi determinado pelo gestor e causou revolta entre funcionários que aderiram ao movimento paredista e até os que não entraram em greve.

Carminha Soares, presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região (SINFEMP), disse que o Protesto da Panela Vazia foi a forma encontrada para que os trabalhadores demonstrassem sua indignação diante do ato do prefeito cortar ponto dos grevistas. “A greve é legal! A ação do prefeito foi um ato covarde e que não podemos aceitar sem protestar. Existem companheiros que passaram mal diante dos descontos arbitrários”, destacou Carminha.

O Procurador do Município de Patos, Dr. Kaio Alves Coelho, disse que o desconto nos salários dos servidores em greve está respaldado em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

DIÁRIO DO SERTÃO com Patos Online

TCE-PB divulga lista com 560 gestores que tiveram contas rejeitadas e são considerados inelegíveis

560 gestores e ex-gestores estaduais e municipais que tiveram contas rejeitadas nos últimos oito anos pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) integram em uma lista divulgada nesta quarta-feira (02). A rejeição de contas pelo Tribunal é um dos critérios que a Justiça Eleitoral utiliza para declarar a inelegibilidade de candidatos.

A relação de gestores com contas rejeitadas foi entregue pelo presidente do Tribunal de Contas da Paraíba, conselheiro André Carlo Torres Pontes ao procurador regional eleitoral, Victor Carvalho Veggi.

Confira a lista.

Ao todo, os 560 gestores citados tiveram 1.236 processos julgados pelo Tribunal, envolvendo, entre outros, o exame de prestações de contas, convênios, contratações de pessoal, licitações e contratos em prefeituras, câmaras de vereadores, e órgãos das administrações do Estado e Municípios.

“O TCE está cumprindo o que determinam os artigos 89 da Lei Orgânica e 243 de seu Regimento Interno”, observou o conselheiro André Carlo.

Já o procurador Victor Carvalho informou que os dados recebidos irão para o Sistema de Contas do Ministério Público para utilização pelos promotores e procuradores com atuação na área eleitoral. “O trabalho do TCE é muito importante e contribui para identificar eventuais gestores em situação de inelegibilidade, nos termos da lei da Ficha Limpa”, frisou o procurador.

O Tribunal atualizará, mensalmente, a relação que está disponível para consulta pública no portal do TCE-PB e pelo aplicativo Nosso TCE-PB.

Esquema em Cabedelo desviou R$ 30 mi e teve até plano de homicídio

A Operação Xeque-Mate, deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (3), expôs a existência de um esquema de corrupção responsável por desviar ao menos R$ 30 milhões e colaborar com o enriquecimento ilícito de agentes públicos em Cabedelo, na Grande João Pessoa. O Portal Correioreúne nesta postagem tudo o que se sabe sobre as investigações que resultaram num esvaziamento da gestão municipal.

Leia também:

A Prefeitura Municipal de Cabedelo informou em nota, nesta terça (3), que recebeu as informações a operação com calma e garante que a máquina pública vai funcionar normalmente, sem prejuízo à população. “Seguimos confiando na Justiça e aguardando determinações judiciais”, disse a Comunicação da prefeitura.

Início das investigações

As investigações relativas à Operação Xeque-Mate começaram há cerca de um ano, quando o ex-presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, Lucas Santino, decidiu falar sobre irregularidades existentes na gestão. Segundo a Procuradoria-Geral de Justiça, as delações começaram após o vereador ser alvo de uma CPI. O delator disse ainda ter testemunhado o planejamento de um atentado para matar o vereador José Eudes. Este caso, no entanto, está sendo investigado separadamente e os responsáveis pela Xeque-Mate preferiram não comentar as suspeitas.

Dinheiro desviado

De acordo com as investigações, pelo menos R$ 30 milhões teriam sido desviados de recursos públicos em Cabedelo. Somente na Câmara Municipal, no biênio 2017-2018, o prejuízo chegaria a R$ 4 milhões. Na operação desta terça, a Polícia Federal apreendeu R$ 300 mil nas casas do prefeito Leto Viana e do atual presidente da Câmara, Lucio José.

Como funcionava o esquema

Segundo as investigações, os desvios aconteciam a partir do loteamento de cargos fantasmas, doações de terrenos com avaliações fraudadas e utilização de laranjas para ocultação patrimonial. Foi constatado que vários dos investigados conquistaram patrimônios bem acima do condizente com suas rendas.

Foram detectados funcionários fantasmas da prefeitura e da Câmara Municipal que recebiam salários de até R$ 20 mil e entregavam a maior parte para as autoridades locais, ficando de fato com valores residuais. As investigações ainda constataram doações fraudulentas de imóveis do patrimônio público municipal, bem localizados e de alto valor, para empresários locais sem que houvesse critérios objetivos para a escolha do beneficiado.

Troca de favores

Ainda conforme a delação que motivou a Xeque-Mate, o prefeito Leto Viana teria forçado vereadores a assinarem cartas-renúncia. Caso algum deles votassem contra as intenções da gestão, o documento seria protocolado. Por se arriscarem a assinar as cartas, os vereadores recebiam dinheiro e outros benefícios. Entre as decisões da Câmara alinhadas à vontade do prefeito, estaria o veto à construção de um shopping center na cidade.

Compra de renúncia de mandato

O ex-prefeito de Cabedelo, Luceninha, teria recebido R$ 5 milhões para renunciar ao mandato. Ele será investigado por isso.

Quem foi preso

Foram presos na Operação Xeque-Mate: o prefeito Leto Viana; o presidente da Câmara Lúcio José; os vereadores Jacqueline Monteiro, esposa do prefeito, Tércio Dornelas, Júnior Datele e Antônio do Vale; uma prima de Leto, Leila Viana, que atua na Secretaria de Finanças do Município; Inaldo Figueiredo, da comissão que analisa imóveis que podem ser comprados pela prefeitura; Marcos Antônio Silva dos Santos; Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho; e Adeildo Bezerra Duarte.

Afastamento de cargos

A Justiça decretou o afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos, entre eles o prefeito e o vice-prefeito de Cabedelo e o presidente da Câmara Municipal. Também foram afastados os vereadores Rosivaldo Alves Barbosa, Josue Pessoa de Goes, Belmiro Mamede da Silva Neto, Francisco Rogerio Santiago Mendonça, Antônio Moacir Dantas Cavalcante Junior.

A Procuradoria-Geral de Justiça ressaltou que nem todos os afastados têm obrigatoriamente participação ativa no esquema, mas que, devido à ligação com alguns investigados, terão que se ausentar das atividades. A medida é por tempo indeterminado.

Continuidade da operação

A Operação Xeque-Mate deve acontecer até o fim desta terça-feira, mas os órgãos envolvidos do desmantelamento do esquema não descartam a deflagração de novas etapas.

///// PARAÍBA & BRASIL E MUNDO

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 300 visitantes e Nenhum membro online