OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

NOTÍCIAS

Empresário mata esposa e filha a facadas e tira a própria vida

Um empresário de 39 anos matou a esposa, uma médica de 33 anos, a filha do casal de quatro anos e depois se matou na madrugada deste sábado (17), em Araguari.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, por volta das 3h45, Thiago José de Aquino Marques dirigia o carro com a família quando, na Avenida Marechal Rondon, no Centro, bateu o veículo no muro de duas residências. Em seguida ele esfaqueou a esposa, Mariana Barbosa Paranhos, e depois ele mesmo. A a filha do casal, Valentina Paranhos de Aquino, foi encontrada esfaqueada no banco do carro.

O homem e a criança morreram ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Araguari e a mulher no local do crime. A família morava em Uberlândia e de acordo com a Santa Casa de Araguari, Mariana era plantonista da ginecologia e obstetrícia da unidade deste de janeiro deste ano e estava de plantão nesta madrugada. Não se sabe ainda a motivação do crime.

Entenda

Segundo a Polícia Militar (PM), testemunhas contaram que o empresário do ramo de alimentos tentou atropelar Mariana, mas ela fugiu e conseguiu pular o muro de uma residência. Ele conseguiu alcançá-la e desferiu 12 facadas pelo corpo da médica.

Ainda de acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), após assassinar a esposa, o homem estava transtornado e, gritando, golpeou a si mesmo com quatro facadas. A menina foi achada na cadeirinha no banco de passageiro do veículo com um golpe de faca no tórax. A suspeita dos militares é que a menina foi a primeira a ser morta.

G1

Após sete horas de negociação homem assassina ex-mulher e se mata com bebê no colo.

Depois de sete horas de negociações com a polícia, um homem de 34 anos se suicidou com um tiro na cabeça, com a filha de 1 ano e 7 meses no colo, depois de assassinar a ex-mulher de 22 anos, na madrugada deste domingo, 18, em Itapira, interior de São Paulo. A criança foi resgatada com ferimentos leves. Antes, o autor do crime, Marcos Roberto Parreira, usou o próprio pai como escudo contra a polícia e ameaçou matar o bebê, caso os policiais invadissem a casa.

A tragédia familiar aconteceu na rua Benedito Antônio de Lima, no bairro Istor Luppi, loteamento popular, na periferia da cidade. Policiais militares foram acionados para atender um caso de briga familiar. Quando chegaram ao local, souberam que Marcos havia chegado de carro com a ex-mulher, Larissa Carolina Bernardo, e a arrastara para o interior de sua casa, junto com o bebê. Ele a tinha encontrado fazendo compras e a obrigou a entrar no carro. Larissa conseguiu usar o celular para pedir ajuda a familiares.

Ao ver que o ex-cunhado estava exaltado e fazia ameaças, uma irmã de Larissa acionou a polícia. Viaturas da PM e da Guarda Municipal cercaram o imóvel. Parreira matou a ex-mulher a facadas e pedia que a polícia ficasse afastada, ou mataria a filha do casal, Gabriele. No final da noite, o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) assumiu as negociações e conseguiu que agentes removessem o corpo de Larissa, que estava caída no imóvel, já sem vida.

Depois de negociações tensas, a polícia ouviu um disparo e invadiu o imóvel. Parreira havia se matado com um tiro na boca. A criança caiu, mas foi socorrida. Ela tinha um ferimento à faca no braço e precisou ser medicada, mas passa bem. O bebê está sob os cuidados de familiares da mãe. A arma usada por Parreira, uma garrucha de cano longo, foi apreendida no local.

A Polícia Civil de Itapira registrou o caso como cárcere privado, feminicídio e suicídio. Conforme a polícia, Parreira havia agredido a ex-mulher no último dia 28, mas, por ser período eleitoral – segundo turno das eleições -, ele não ficou preso. Ele já teria sido preso anteriormente, acusado de sequestrar uma mulher. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Mogi Guaçu. Larissa seria sepultada no fim da tarde, no Cemitério da Saudade, em Itapira.

Fonte: Noticias ao minuto

Irmãs escolares de Cajazeiras sofrem acidente no RN e carro fica totalmente destruído.

Um grave acidente registrado nesta quinta-feira (15), na BR 427, próximo ao município de Serra Negra do Norte, no Rio Grande do Norte, deixou quatro freiras feridas. Segundo uma pessoa próxima das irmãs e que está acompanhando de perto o caso, as freiras envolvidas no acidente são as irmãs escolares: Nivalda, Regina, Ivone e Tatiana.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), as freiras, haviam saído pela manhã da cidade de Cajazeiras, a caminho de Tibau do Sul, no litoral Sul do RN. Durante a viagem, ao tentar desviar de um buraco na rodovia, a freira que conduzia o veículo, uma minivan, acabou perdendo o controle da direção e o carro capotou várias vezes, saindo da pista.

Segundo uma fonte fidedigna, as irmãs Ivone, Regina e Tatiana sofreram apenas escoriações leves já a irmã Nivalda Santana sofreu uma fratura no braço. Todas as vítimas foram encaminhadas ao Hospital Regional de Caicó-RN e somente a Ir. Nivalda precisou ser transferida ao Hospital Regional de Cajazeiras onde passará por cirurgia no braço, as outras retornaram à Cajazeiras em um táxi.

Segundo a PRF, todas as ocupantes do veículo estavam usando o cinto de segurança.

FOI POR POUCO: cinco pessoas da mesma família sofrem acidente de carro na BR 230 na cidade de Cajazeiras

Um acidente foi registrado na tarde deste feriado da proclamação da república (15), na cidade de Cajazeiras, Sertão do estado.

Segundo informações da Polícia Militar, cinco pessoas da mesma família, inclusive uma criança, ficaram feridas após o veículo em que elas estavam ter capotado e descido em um barranco. O motorista acabou perdendo o controle do carro, causando o acidente.

O acidente aconteceu na BR 230 entre o distrito de Divinópolis e Cajazeiras. A família tinha acabado de sair de um supermercado da cidade, onde havia realizado compras.

Equipes do SAMU estiveram no local, e socorreram as vítimas para o Hospital Regional de Cajazeiras para receberem atendimento médico.

Apesar do susto, as vítimas tiveram apenas ferimentos leves e não correm risco de vida.

Estado da Paraíba perderá 134 profissionais com saída de Cuba do “Mais Médicos” Cajazeiras será atingida. ENTENDA

O governo de Cuba informou nesta quarta-feira (14) sua saída do programa social “Mais Médicos” no Brasil em virtude das declarações “ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro, que anunciou mudanças “inaceitáveis” ao projeto governamental.

Na Paraíba, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, 134 cubanos atuam participando do programa em 70 municípios no Estado e podem deixar o estado após decisão do governo cubano. As cidades que contam com um número maior de cubanos são Pombal e Cajazeiras, no Sertão paraibano.

Apesar da saída do país do programa, não foi informado se os médicos terão que retornar. No país são mais de 11 mil profissionais cubanos no Mais Médicos.

Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele “expulsaria” os médicos cubanos do Brasil com o exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo.

Em novembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) validou o Mais Médicos e autorizou a dispensa da validação de diploma de estrangeiros ao julgar ações que questionavam pontos do programa federal, como acordo que paga salários mais baixos para médicos cubanos.

Cajazeiras atualmente conta com nove médicos cubanos trabalhando nos PSFs.

Confira nota do governo cubano

“Diante desta lamentável realidade, o Ministério da Saúde Pública (Minsap) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa ‘Mais Médicos’ e assim o comunicou à diretora da OPS (Organização Pan-Americana da Saúde) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa”, anunciou a entidade em comunicado.

Projeto aprovado na Assembleia do Ceará determina que comércio devolva troco integralmente

Agora é lei: os estabelecimentos comerciais do Ceará são obrigados a devolver de forma integral o troco aos consumidores. Nada de bombons ou arrendondamentos que possam causar perdas, ainda que de centavos, aos consumidores. A lei foi aprovada na última quarta-feira, 14, na Assembleia Legislativa (AL). 

Em entrevista ao O POVO no início deste ano, quando o projeto de sua autoria ainda tramitava, o deputado estadual Joaquim Noronha (PRP) justificou a proposta. “Ocorre que, na prática, o estabelecimento comercial não possui o troco de um, dois, três e até quatro centavos a ser dado ao cliente, quase sempre arredondando o valor do produto para cima ou substituindo ilicitamente por outras mercadorias, tais como balas, chicletes, doces, e isso sem o consentimento ou querer do consumidor”. 

Vai um bombom?

No caso de trocar os centavos por chicletes e bombons, a prática é considerada como venda casada, atitude vetada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), no artigo 39.

Além de determinar o arredondamento sempre em benefício dos clientes, a lei também exige que os comércios coloquem placas informativas em local visível do caixa ou onde ocorram os recebimentos em dinheiro com a frase: “É direito do consumidor receber o troco de forma integral”.

Em casos de irregularidades, o indicado é procurar o órgão de defesa do consumidor para denunciar e registrar a reclamação. Além do atendimento presencial, o Procon dispõe de aplicativo para registrar as violações em vídeos e fotos.

O desrespeito à regra pode acarretar em processos administrativos, conforme prevê o CDC. As sansões incluem notificação e multa, variando entre R$ 1 mil e R$ 5 mil. Em casos recorrentes, o comércio pode ter alvará suspenso por 15 dias. 

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 284 visitantes e Nenhum membro online