OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

POLÍTICA

Gervásio fala do pai e enaltece administração de Ricardo Coutinho

O deputado Gervásio Maia (PSB) tomou posse nesta quarta-feira (1º) com presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para o biênio 2017/2018. Emocionado, o socialista lembrou do pai, que tem o mesmo nome dele e falou da família. Segundo o Correio Online, lembrou que o antecessor, Adriano Galdino, do mesmo partido, foi extremamente correto enquanto esteve à frente da Casa e deu todo apoio ao cumprimento do Regimento Interno teceu comentários sobre a administração do governador Ricardo Coutinho.

Leia também: Gervásio tem reunião secreta com deputados antes de assumir na ALPB


“Sempre falei de forma improvisada, mas nesse instante que ocupo o cargo já ocupado pelo meu pai é cheio de emoções que lembro da minha trajetória. Cresci em ambiente político e conheci as necessidades do nosso Estado. Nesse ambiente aprendi que a política não pode ser meio de vida, mas instrumento adequado para promover as mudanças que o povo necessita. Hoje no meu quarto mandato tenho certeza que conheço razoavelmente a casa Epitácio pessoa”, declarou Gervásio Maia.

Ele também lembrou de quando entrou no PSB, partido do governador Ricardo Coutinho. “Quando ingressei no PSB sabia que estava entrando em uma legenda que estava fazendo o novo. Me sinto como se estivesse uma vida inteira dentro do partido, pelo novo cenário político que se instalou na Paraíba, porque o nosso povo não aceitará jamais o retrocesso. Para isso, podem ter certeza que estaremos unidos e se necessário for combatendo o bom combate, pois esse bom combate é bom. Combate para democracia e para um futuro melhor”, comentou o socialista.

Ele continuou falando sobre o futuro do Estado. “Nossos filhos e netos não merecem que a Paraíba volte ao passado. Foi acompanhado o trabalho do meu pai, então secretário de finanças de João pessoa, que reconheço as virtuosas práticas administrativas de Ricardo. Hoje vivenciamos a grave crise financeira que se soma e vem potencializar a maior crise hídrica do século. A maior vivida por nossas gerações”, ressaltou Gervásio Maia.

O deputado comparou a administração da Paraíba a de Estados de outras regiões do país. “Assistimos na imprensa a Estados ricos que recebem sempre a maior fatia do bolo financeiro do nosso país vem atrasando o pagamento dos servidores públicos e não conseguem honrar seus compromissos mais básicos. Na Paraíba o que vemos é um verdadeiro canteiro de obras. Aumento de leitos hospitalares, construindo estradas e o Hospital Metropolitano de Santa Rita”, destacou.

ALPB perto do povo

Por fim, Gervásio Maia externou o desejo de aproximar a ALPB da população. “Vamos abrir a Assembleia, porque a Casa que é do povo deve estar cada vez mais próxima do cidadão. É nossa obrigação honrar os votos recebidos e manter o contato com o povo paraibano indistintamente. Meu avô me disse que a política é a arte de servir a coletividade. Não podemos esquecer que está Casa existe para mais de quatro milhões de paraibanos e nossos interesses não podem jamais ser maiores que os interesses do povo”, arrematou o novo presidente da ALPB.

Ricardo Coutinho

O governador Ricardo Coutinho (PSB) declarou que o que o país mais precisa é de estabilidade. Par o socialista, a crise que o Brasil atravessa na atualidade vem da instabilidade entre os Poderes e que enquanto Adriano Galdino esteve à frente da ALPB, ele consegui manter a estabilidade ente dos poderes conduzindo a Casa de forma extremamente positiva.

Com relação ao mandato de Gervásio, previu que o deputado fará história à frente do Legislativo. “Participei e torci muito pela eleição de Galdino e de Gervásio. Tive a honra de participar e conviver muito com seu pai Gervásio Maia. Fomos adversários em um determinado momento tivemos bons momentos de disputa dentro do plenário, mas essas disputas serviram pra construir uma relação de respeito porque as pessoas que são corretas e verdadeiras têm que ser respeitadas, você concordando ou discordando dela”, afirmou Ricardo Coutinho.

Por fim, afirmou que política só pode ser feita com uma face e com um lado. “Você pode até agregar valores, mas é fundamental que se tenha um único caminho porque aliados e adversários lhe respeitam”, arrematou Ricardo Coutinho.

Adriano Galdino


O ex-presidente ALPB, Adriano Galdino (PSB), disse durante a solenidade que a Casa estará em boas mãos a partir de agora. Durante do discurso, agradeceu a todos pelo apoio que recebeu no período que esteve à frente da ALPB.

Galdino também agradeceu ao governador pelas duas vezes que assumiu o governo do Estado. “Aprendemos muito como político e como pessoa. Sem falar que assumimos o governo em uma experiência única. Procuramos manter harmonia entre os três poderes que precisamos para o desenvolvimento da Paraíba. Esse laço de deu com respeito bem diferente de um passado que a Assembleia não dialogava”, declarou Galdino.

Produção Legislativa

Adriano Galdino aproveitou a oportunidade para prestar contas da produção legislativa. “Foram dois anos de muito trabalho, mas que valeram à pena. Posso dizer com muito orgulho que o filho do povo chegou onde não imaginava. Nossa produção legislativa subiu mais de 100℅. Na nossa gestão foram 8,5 mil proposituras. Pela primeira vez todas as emendas do orçamento foram aprovadas”.

Governo da Paraíba reajusta piso e Bolsa Desempenho dos professores

O governo da Paraíba reajustou, com efeito retroativo a 1º de janeiro, o piso e a Bolsa Desempenho dos professores que estão em sala de aula entre 7,64% e 10%, levando em consideração a proporcionalidade de 30 horas-aula semanais. Não recebem reajustes os que estão à disposição e os aposentados. Foi o que informou, ao Correio Online, o presidente da APLP (Associação dos Professores em Licenciatura Plena do Estado da Paraíba), Bartolomeu Pontes.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“O governo atualizou o piso nacional do Magistério, com base nas diretrizes do Art. 5º da Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008, que estabelece como data limite o dia 1º de janeiro", afirmou o dirigente.

"No ano passado o valor era de R$ 1.601.73 e passou para R$ 1.724,10 no percentual determinado pelo MEC (Ministério da Educação) de 7,64%, para todos os professores que ficaram abaixo do piso, na proporcionalidade de 30 horas. Os beneficiados com essa atualização são os Polivalentes até o nível cinco, até o professor de Licenciatura Plena Nível I- Classe B”, disse Bartolomeu Pontes.

Ao restante, prosseguiu o presidente, o governo deu 10% em cima dos vencimentos, anteriores, só que os 10% não foram na cabeça e, sim, na Bolsa Desempenho, significando que todos aposentados e todos fora de sala de aula (à disposição de secretarias), não terão direito ao aumento, vez que não tem a Bolsa Desempenho. Assim, penaliza, ainda, todos os professores fora de sala de aula e aposentados”.

É bom lembrar, concluiu, que, em 2016, o aumento foi de 11,36%, o que significou um ganho salarial de 0,69% acima da inflação. Mas, infelizmente, o Governo da Paraíba não cumpriu. Desrespeitando o escalonamento salarial. Repassou apenas o Piso para os professores polivalentes, esquecendo os portadores de graduação, e os titulares com pós-graduação (Especialização, Mestrado e Doutorado).

Aguinaldo Ribeiro oficializa apoio do PP à reeleição de Rodrigo Maia

O deputado federal e líder do Partido Progressista na Câmara dos Deputados, Aguinaldo Ribeiro, emitiu nota neste sábado (28) na qual anuncia oficialmente o apoio do PP à reeleição do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Através da nota, o ex-ministro das Cidades declara que o suporte à candidatura de Maia tem respaldo na decisão da grande maioria dos parlamentares da sigla.

Com o apoio do PP, já são oito os partidos que oficializaram a defesa da recondução de Rodrigo Maia à Mesa Diretora. A eleição para a presidência está marcada para o próximo dia 2 de fevereiro.

Veja na íntegra:

"A Liderança do PP informa que apoiará a candidatura do deputado Rodrigo Maia para a presidência da Câmara. A decisão tem respaldo na manifestação da grande maioria dos parlamentares do partido na Casa, que optou pela preservação institucional, no momento de votações importantes para a construção da estabilidade econômica e política do país. "

Após sugestão de Roberto Paulino, reunião da executiva do PMDB é adiada

Por sugestão do ex-deputado federal e ex-governador Roberto Paulino, a reunião da executiva estadual do PMDB, convocada para esta sexta-feira (20) pelo presidente estadual da legenda, senador José Maranhão, será adiada. Os dirigentes ainda não definiram a nova data do encontro marcado para discutir as divergências internas que aumentaram nos últimos dias com o anúncio de apoio de várias lideranças à renovação do comando do partido.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

A nova data será definida com base nas agendas dos senadores José Maranhão e Raimundo Lira. Não há explicação oficial para o adiamento, mas, nos bastidores, ele foi recebido como uma estratégia de uma liderança mais ponderada como o ex-governador Roberto Paulino para que os ânimos se acalmassem.

Nas últimas semanas, o senador Raimundo lira, que defende apoio do PMDB ao governador Ricardo Coutinho (PSB), vem recebendo em sua residência, em praia da Grande João Pessoa, manifestações de apoio de deputados estaduais e federais. Maranhão havia anunciado a convocação da executiva na sexta-feira (13). O próprio Roberto Paulino tinha se reunido com Lira ao lado de seu filho, deputado estadual Raniery Paulino, nessa segunda-feira (16). Ambos deixaram a residência do senador pregando a unidade do partido, mas também defendendo o lançamento de candidatura própria ao governo do Estado no próximo ano.

Cássio pede união de Toscanos e Paulinos; Raniery devolve: “Quem sabe ele não se reconcilia com Ricardo”

O deputado Raniery Paulino (PMDB) descartou uma aproximação entre as famílias Toscano e Paulino, em Guarabira, depois que o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) pregou a possibilidade de união dos grupos para 2018. Durante entrevista a uma rádio de Guarabira, o senador avaliou o cenário político na cidade e sugeriu que as lideranças do Brejo paraibano pudessem rever sua relação de alianças para as próximas eleições.

“Quem sabe ele (Cássio) não se reconcilia com Ricardo (Coutinho) já que o PSB e o PSDB estão unidos em Brasília”, alfinetou. Paulino ainda lembrou a aproximação entre o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, com os socialistas e avaliou que é mais fácil o PSB e o PSDB se juntarem do que haver união em Guarabira. “Alckmin é muito ligado ao PSB, está sendo convidado a ser candidato à presidência pelo partido e, quem sabe, em torno dele não há essa pacificação”, destacou.

O rompimento político entre as famílias Toscano e Paulino ocorre desde 1998. O grupo vem disputando espaços dentro da política local e se alternado na administração do município desde então.

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SIGA NAS REDES SOCIAIS

   

FALE PARA SEUS AMIGOS QUE ESTÁ OUVINDO A FMCIDADE

Na FM 104,9 Agora!

Temos 5540 visitantes e Nenhum membro online