OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

POLICIAL

Grupo faz arrastão e leva dinheiro de caixa eletrônico em cidade da Região de Cajazeiras.

Um grupo de homens armados realizou dois assaltos na nessa segunda-feira (28) na cidade de Cachoeira dos Índios, região de Cajazeiras. Segundo a Polícia Militar, um dos assaltos foi a um caixa eletrônico de um correspondente bancário da Caixa Econômica Federal.
saiba mais

A PM informou que eram cinco homens, que assaltaram dois estabelecimentos e fugiram levando o dinheiro. Eles teriam chegado à cidade em um carro e assaltado uma loja de roupas. Em seguida, eles entraram em um mercado que funciona como correspondente bancário e levaram o dinheiro de um caixa eletrônico, segundo a PM.

Ainda de acordo com a polícia, o grupo teria atirado várias vezes para cima antes de deixar a cidade. Policiais militares da Paraíba e do Ceará, já que a cidade fica na divisa do estado vizinho, realizam diligências na região para tentar localizar os suspeitos. Ainda não foi contabilizada a quantia levada pelos assaltantes e até as 12h ninguém tinha sido preso.

DIÁRIO DO SERTÃO com G1PB

Ultrapassagem perigosa causa grave acidente que deixou seis pessoas mortas na BR 104

Na tarde desta terça-feira (22), foi registrado um grave acidente na BR 104, no trecho entre as cidades de Esperança e Remígio, que saldou com a morte de seis pessoas.

Esse acidente envolveu uma caminhonete Veraneio e um caminhão do Armazém Paraíba.

Conforme a Polícia Rodoviária, seis pessoas morreram, sendo que cinco no local e outra a caminho do hospital, e sete pessoas ficaram feridas. O motivo do ocorrido teria sido uma ultrapassagem perigosa do caminhão que não deu tempo de completá-la, colidindo frontalmente com a Veraneio.

As vítimas foram socorridas para o Hospital de Esperança e receberam os primeiros socorros. Em seguida, foram encaminhados para o Hospital de Traumas de Campina Grande.

onfira lista de mortos:
- Carlos César Morais Batista, de 32 anos; (Motorista do caminhão do Armazém Paraíba)
- Matias Ferreira de Medeiros, de 42 anos; (Motorista da Veraneio)
- Givanilton Elias Batista, de 25 anos;
- James Russeu do Nascimento, de 42 anos;
- Marleide Batista de Arruda, de 40 anos;
- (Sexta vítima ainda não identificada).

Gangue faz dez pessoas reféns e assalta residência em JP

Cinquenta mil reais. Esse é o prejuízo causado a família que teve a casa invadida e feita refém no bairro do Bessa, em João Pessoa. O crime ocorreu no final da noite desta segunda-feira (21).

A polícia informou que cerca de 10 pessoas estavam conversando na calçada de casa quando homens armados e vestidos de preto chegaram ao imóvel em dois carros e anunciaram o assalto.

Ao anunciar o crime, os bandidos levaram as vítimas para um quarto da casa enquanto outra parte dos criminosos vasculhava a casa.

Após alguns minutos, a gangue fugiu levando equipamentos eletrônicos, joias, celulares e relógio. Um veículo e uma motocicleta foram levados pela quadrilha. O carro já foi localizado.


Portal Correio

Jovem é assassinado com tiro no peito na frente de casa na cidade de Cajazeiras.

O jovem Marciano de Freitas Trajano, de 23 anos, foi assassinado com um tiro no peito, em frente a sua residência, no conjunto Pio X, cidade de Cajazeiras. O crime aconteceu na noite dessa quarta-feira (16), quando a vítima estava lavando uma motocicleta.

De acordo com informações da polícia, o acusado pela prática do crime chegou no local do crime e perguntou a Marciano se ele trabalhava com conserto de refrigerador, informado que não, o acusado sem motivo aparente sacou a arma e atirou contra o peito esquerdo do jovem.

A vítima ainda foi socorrida por populares paro o Hospital Regional de Cajazeiras, mas devido a gravidade do ferimento foi a óbito.

O acusado não foi identificado e após a prática do homicídio foragiu e ainda não foi localizado.

DIÁRIO DO SERTÃO

Juiz diz que não vai decretar prisão de policial suspeito de assassinar adolescentes em CZ

juiz das execuções penais de Cajazeiras, Djacir Soares Alves, declarou nesta segunda-feira (14), que não vai decretar a prisão preventiva do cabo da Polícia Militar, Valderi, que é um dos suspeitos de assassinar os adolescentes José Antônio dos Santos Filho, de 14 anos, Cícero Roberto Silva, de 17 anos e Demétrio Cavalcanti Silva, de 17 anos.

O crime ocorreu no dia 09 de maio de 2004, no “Dia das Mães”. Nessa quinta-feira (09), em audiência, o advogado das vítimas, Noaldo Meireles, declarou que vai requerer a prisão preventiva de Valderi, mas o juiz já se antecipou e disse que vai negar o pedido do advogado.

Segundo Djacir, a prisão de apenas um suspeito não vai solucionar o caso, pois existem outras pessoas envolvidas nesse assassinato. “Não concordo que o pedido seja apenas de um, pois existem mais pessoas indiciadas”

O juiz disse também, que só vai decretar a prisão se o pedido da acusação for feito para todas as pessoas citadas no processo como autores ou co-autores do crime. Ele disse ainda, que as audiências realizadas até agora não serviram de nada, porque continua a denúncia da promotoria contra o cabo da polícia, quando há outras pessoas acusadas na autoria da chacina.

Entenda o caso
O advogado, Noaldo Meireles, que atua na acusação do caso da chacina de três adolescentes em Cajazeiras no ano de 2004 disse em entrevista nesta quinta-feira (10) que, vai requerer o pedido de prisão preventiva do cabo da Polícia Militar Valderi, que é um dos suspeitos do caso.

Segundo Noaldo, o cabo Valderi anda assediando os familiares das vítimas e tentando intimidar as pessoas que fazem parte do comitê escalado na cidade de Cajazeiras para acompanhar o caso.

O advogado disse ainda que, o envolvimento do cabo Valderi e do cabo Coelho neste caso ficou muito claro depois de três depoimentos realizados nesta quinta-feira, onde foi afirmado que, na madrugada da chacina os adolescentes foram vistos no carro do cabo Valderi, juntamente com o cabo Coelho e outra pessoa não identificada. “Falta apenas descobrir o nome do terceiro envolvido”, disse Noaldo.

Outro lado
Por outro lado, o advogado de defesa do cabo Valderi, Paulo Sabino disse que não há nenhuma prova cabal que possa incriminar seu cliente na chacina dos adolescentes. Ele disse ainda que, o processo merece uma apuração mais organizada.

Sabino negou que o cabo esteja assediando familiares da vítima e disse que não existe possibilidade de seu cliente ser preso. “Valderi tem feito sua parte, ele é uma pessoa amiga. Vamos deixar a justiça trabalhar para desvendar esse crime tão absurdo”, disse.
Ministério Público

O promotor de justiça, Aristóteles Santana disse que o caso da chacina é complexo e afirmou que é preciso ter muita segurança na atitude que será tomada pelo Ministério Público. “Os fatos estão sendo esclarecidos, as provas apuradas, logo o fato estará totalmente esclarecido”, disse.

De acordo com o promotor, a intenção do Ministério Público é não cometer nenhuma injustiça, mas apenas, esclarecer a verdade dos fatos.

Uma próxima audiência está marcada para o dia 5 de julho, onde serão ouvidas testemunhas do Ministério Público e de defesa.

DIARIO DO SERTÃO

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 86 visitantes e Nenhum membro online