OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

POLICIAL

Jovem é preso em João Pessoa suspeito de matar avó enforcada no Brejo da PB

Foi preso, na tarde desta segunda-feira (13), no Centro de João Pessoa, um jovem suspeito de ter matado a avó enforcada. O crime aconteceu em outubro de 2016, dentro da casa da vítima, no município de Solânea, 145 km de João Pessoa.

Leia também: Idosa é encontrada morta dentro de casa e neto é suspeito do crime, na Paraíba

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito estava morando em Bayeux, na região metropolitana, e trabalhando no Centro de João Pessoa. A prisão foi realizada por policiais do setor de inteligência da Polícia Militar.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“Os policiais conseguiram localizar o suspeito e o prenderam enquanto ele trabalhava nas proximidades da antiga Central de Polícia. O suspeito foi levado para a 5ª Delegacia Distrital (em Bayeux) e depois seguiu para a Central de Polícia Civil”, informou um agente da Polícia Civil ao Portal Correio.

Preso, o suspeito vai permanecer na carceragem da Central de Polícia Civil, onde aguardará uma audiência de custódia, prevista para esta terça-feira (14).

 

Segundo a Polícia Militar em Solânea, a idosa de 66 anos foi enforcada no dia 3 de outubro. O corpo da vítima foi encontrado após a polícia arrombar a porta da casa da idosa.

Manobrista bate o carro, morre e polícia acha marca de tiro no corpo, na Paraíba

Suspeita é de que ele tenha reagido a um assalto quando passava de carro por avenida de Campina Grande

O manobrista Francisco Sousa de Medeiros, de 39 anos, morreu após sofrer um tiro, perder o controle do carro que dirigia e bater. O caso aconteceu na madrugada dessa segunda-feira (6), quando ele passava pela Avenida Canal de Bodocongó, na Zona Oeste de Campina Grande. O velório e o sepultamento da vítima ocorreram nesta terça-feira (7).

Inicialmente, as pessoas pensaram que ele havia morrido por causa do acidente, mas após apuração da polícia e da perícia, foi constatado que ele tinha marca de tiro no corpo, o que levantou a hipótese de que a vítima teria reagido a um assalto.

O caso ainda é investigado e até esta terça-feira (7), nenhum suspeito do caso havia sido preso.

 

Assista à matéria da TV Correio.


Cajazeiras registra primeiro homicídio do ano; Homem foi encontrado com vários tiros de pistola pelo corpo. Ele morreu no local

O fato ocorreu por porta das 5h30min na PB 393, entre as cidades de Cajazeiras e São João do Rio do Peixe, no Sertão da Paraíba

Vítima de homicídio nesta terça-feira (Momento da prisão na época do crime)

Foi registrado nas primeiras horas desta terça-feira (7), o primeiro homicídio do ano na cidade de Cajazeiras. O fato ocorreu por porta das 5h30min na PB 393, entre as cidades de Cajazeiras e São João do Rio do Peixe, no Sertão da Paraíba, nas proximidades do Araras Bar.

+ Sertão: Após bebedeira, jovem apedreja prédio da prefeitura e acaba preso em flagrante

A informação foi confirmada pela Polícia Militar. A vítima trata-se do albergado Cledson da Silva, 37 anos, mais conhecido por “Cabeça de Porco”, morador do Sítio Serrinha, município de Cajazeiras.

Cabeça de Porco cumpria alberque em Cajazeiras e quando retornava para residência em uma motocicleta tipo Bros, de cor vermelha foi surpreendido e teria sido atingido com pelo menos cinco tiros de pistola.

Homem foi encontrado já sem vida (Foto: Polícia Militar)

O Samu foi acionado, mas a vítima já estava em óbito. O corpo de Cabeça de Porco será encaminhado ao IML de Patos. Ele pagava pena pela acusação de um homicídio no ano de 2007, no Distrito de Várzea da Ema, município de Santa Helena.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tiroteio em bloco de carnaval deixa criança morta e duas pessoas feridas em CG

Um menino de três anos morreu e duas pessoas ficaram feridas em tiroteio ocorrido na noite desse domingo (5) no bairro Vila Cabral de Santa Rosa, em Campina Grande. As vítimas participavam de um bloco de carnaval quando foram atingidas pelos disparos. Nenhum suspeito foi preso.

Leia mais Notícias no Portal Correio

A criança foi atingida na cabeça e nas costas e chegou a ser socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma, mas não resistiu e morreu após cirurgia. As duas vítimas feridas foram levadas para o mesmo hospital, onde seguem internadas.

Segundo divulgado pela Polícia Militar, os tiros aconteceram após discussão entre componentes do desfile e membros da torcida. Após troca de insultos, uma pessoa sacou a arma e efetuou disparos. O motivo da briga não foi divulgado.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Acusado de tentar matar delegado a tiros vai a julgamento nesta terça

Crime aconteceu no dia 13 de junho de 2015, após uma discussão numa fila de supermercado em Uiraúna, no Sertão

O comerciante e ex-vereador de Uiraúna Ivamar de Paiva Barreto vai a julgamento nesta terça-feira (7), no Fórum Afonso Campos, em Campina Grande, acusado de tentar matar o delegado do Grupo Tático Especial da Polícia Civil da Paraíba, Leonardo Machado da Costa Souza. A informação é da Associação dos Delegados da Polícia Civil da Paraíba (Adepdel). 

Leia mais Notícias no Portal Correio

O crime aconteceu no dia 13 de junho de 2015, após uma discussão numa fila de supermercado, em Uiraúna, Sertão paraibano. O delegado teve traumatismo crânio encefálico grave. O suspeito de tentar matar Leonardo Machado foi preso no dia 10 de julho do mesmo ano, em uma casa de praia no Rio Grande do Norte. Conforme investigações da Polícia Civil, Ivamar tinha um histórico de agressividade e havia sido condenado por um homicídio no estado potiguar, mas passou 20 anos foragido

Segundo a Adepdel, Leonardo Machado vive em estado vegetativo. “O que nós esperamos é justiça! O acusado acabou com a vida de um pai de família, com dois filhos pequenos e desestruturou a vida de todos que lhes eram mais próximos, como a esposa, a mãe, a irmã, todos sofrem vendo o estado em que Leonardo ficou. Na verdade, ele não vive, apenas sobrevive respirando através de aparelhos. Então nós clamamos ao Tribunal de Júri que faça justiça para que o acusado pague pelo crime que cometeu”, afirmou o presidente da associação, Cláudio Lameirão.

Ainda conforme a Adepdel, o “laudo médico diz que Leonardo Machado apresenta quadro neurológico de caráter irreversível e permanente. O documento diz ainda que o paciente tem “estado vegetativo permanente, sem capacidade de comunicar-se e tetraplégico”.  

O delegado Steferson Nogueira argumenta que a vida de Leonardo foi tirada mesmo ele não tendo morrido naquele dia. E por um motivo fútil. “O sofrimento da família é permanente. Nós esperamos que o Júri leve isso em consideração e faça justiça”, declarou.

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 39 visitantes e Nenhum membro online