OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

POLICIAL

Audiência de julgamento da 'Operação Gabarito' segue nesta quarta-feira

A audiência de instrução e julgamento da ‘Operação Gabarito’, que envolve 22 réus, teve início na tarde desta terça-feira (1º) e seguirá nesta quarta-feira (2). De acordo com o Tribunal de Justiça, os acusados serão ouvidos na audiência. Comente no fim da matéria.

Leia mais notícias no Portal Correio

A audiência, que transcorreu no Auditório do Fórum Criminal da Comarca de João Pessoa, foi conduzida pela juíza da 4a Vara Criminal, Andréa Carla Mendes Nunes Galdino. A magistrada abriu os trabalhos com a leitura da denúncia oferecida pelo Ministério Público. Em seguida, foi ouvida a primeira testemunha de acusação, o delegado de Polícia, Lucas Sá de Oliveira, inquirido pelos advogados de defesa Abraão Beltrão e Aécio Flávio Farias de Barros.

Operação Gabarito


A Operação Gabarito, da Polícia Civil da Paraíba, investiga um grupo suspeito de fraudar, ao menos, 70 concursos públicos e vestibulares, nos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte, Sergipe e Piauí. Com a ação, o grupo teria, supostamente, lucrado em torno de R$ 18 milhões, com a aprovação de mais de 500 pessoas, beneficiadas com o esquema.

As fraudes começaram em 2005, tendo a primeira etapa da operação sido deflagrada no dia da realização das provas do concurso do Ministério Público do Rio Grande do Norte, ocorrida em 7 de maio de 2017, com a prisão de 19 pessoas, mas a Polícia investiga a participação de mais envolvidos.

Polícia encerra Operação Impacto com mais de 50 presos e 13 armas apreendidas em cinco cidades

A Polícia Militar concluiu, no início da manhã desta segunda-feira (31), a 22ª fase da Operação Impacto, que terminou com 51 presos, 13 armas apreendidas e 16 veículos roubados recuperados nas cinco cidades onde foram aplicadas as atividades da operação: João Pessoa, Santa Rita, Sapé, Campina Grande e Catolé do Rocha.

Entre os presos e apreendidos em João Pessoa, está o casal que vinha realizando assaltos em pelos menos seis bairros da zona sul; os adolescentes suspeitos de assaltar uma clínica odontológica em Mangabeira; e o homem apontado como autor de vários assaltos a taxistas do centro e da orla.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, realizou uma reunião, na manhã desta segunda-feira (31), para avaliar os resultados da operação e planejar novas estratégias, principalmente nas divisas da Paraíba. “A operação apresentou uma redução de 76% dos homicídios no Estado, em relação à semana anterior, e provocou uma queda de mais de 40% dos roubos nas cidades onde foram desencadeadas as atividades, a exemplo de João Pessoa, que, além de reduzir, trouxe respostas importantes a crimes que vinham acontecendo”, disse.

Coronel Euller anunciou que vai reforçar as ações nas divisas com os outros Estados. “Estamos mantendo contato com os comandantes gerais das  Polícias Militares dos Estados vizinhos para montarmos um plano de ação imediato, com tropas especializadas atuando, a exemplo do Grupamento Especializado de Operações em Área de Caatinga (GEOsAC), e fechando as rotas de circulação dos criminosos entre os Estados, com um trabalho integrado para combater as quadrilhas que vêm agindo principalmente entre o Rio Grande do Norte e Paraíba”, adiantou.

A Operação Impacto teve início na última quinta-feira (27), com um reforço inicial de 660 policiais e 146 viaturas nas cidades de João Pessoa, Santa Rita, Sapé, Campina Grande e Catolé do Rocha. Ao todo, quando somadas as 96 horas da operação, a PM mobilizou mais de 2 mil policiais.

 

Homem é executado dentro de carro com 13 tiros, sendo seis só no rosto, em Campina


De acordo com a Polícia Militar, a vítima foi atingida com pelo menos 13 disparos de arma de fogo, sendo seis no rosto. Até as 7h desta quinta-feira (20) nenhum suspeito havia sido preso.

Uma viatura da PM foi acionada após moradores do bairro estranharem um carro estacionado no meio da rua. Quando os policiais chegaram no local, se depararam com o motorista debruçado sobre o volante do veículo com marcas de tiro pelo corpo. A vítima já estava morta e era possível ver as marcas dos tiros nas portas do carro.

Uma equipe do Instituto de Perícia Científica (IPC) foi acionada e removeu o corpo para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol). Na perícia realizada no local, ficou constatado que a vítima foi atingida com seis tiros no rosto, três tiros no abdômen, dois no braço esquerdo, um na mão e outro no joelho esquerdo.O crime vai ser investigado pela Polícia Civil através da Divisão de Homicídios.




Redação

Bandidos rendem vigilante de fábrica e explodem caixa eletrônico, em João Pessoa

Um caixa eletrônico instalado em uma fábrica têxtil na capital paraibana foi explodido na madrugada desta quinta-feira (20). Oito homens armados participaram da ação, que foi registrada por volta das 2h40, no Distrito Industrial. Comente no fim da matéria.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Segundo a Polícia Militar, os bandidos ficaram escondidos atrás de uma carreta e renderam um dos vigilantes da fábrica. Depois disso, eles foram até o caixa e detonaram explosivos. O vigilante informou que ouviu três explosões e quatro tiros e que, em seguida, viu os criminosos fugirem.

Ainda conforme a PM, peritos estiveram no local e constaram que nenhum dinheiro foi levado, pois o compartimento onde ficam as cédulas não foi danificado pelas explosões.

Os suspeitos fugiram em dois carros e viaturas fizeram rondas para localizá-los, mas até a publicação desta matéria a atividade não tinha tido êxito.

NO SERTÃO: Jovem é agredida pelo Padrasto e caso termina na Delegacia

A jovem estudante e estagiária bancária Thallita Ewlin Medeiros de Araújo, 19 anos, residente no Bairro São Sebastião, em Patos, decidiu não se calar diante das agressões sofridas nesta quarta-feira, dia 12, por volta das 22h30, quando ela estava em sua casa e teve início uma discussão com seu padrasto.

Thallita exibiu as marcas do soco que sofreu na boca. Ela fez uma postagem na sua rede social Facebook e na tarde desta quinta-feira, dia 13, registrou a agressão na Delegacia de Polícia Civil em busca de justiça diante do caso. A jovem relatou que ficou sem reação, pois o acusado tem muita força e a pegou de surpresa.  

O acusado da agressão é o padrasto da vítima, o comerciário Fabrício de Alencar. Thallita relatou que o acusado já havia agredido a mãe dela. Depois da agressão praticada nesta quarta a Thallita, a mãe da jovem terminou o relacionamento e se uniu a filha em buscar justiça.

A vítima confessou que está muito abalada e vai buscar medida protetiva para que o acusado não se aproxime dela. A jovem comentou que vem sendo ameaçada e teme que um fato ainda pior aconteça com ela ou sua mãe.

O fato já se tornou um processo na Delegacia de Polícia Civil e será encaminhado para o Fórum Miguel Sátiro para as medidas cabíveis. “Não consigo nem me alimentar devido ao hematoma na minha boca. Está doendo muito! Eu estava em casa com minha irmã de nove anos e ele quando aconteceu isso! Fico me perguntando se isso vai ficar por isso mesmo. Não posso me calar! Minha irmã também está abalada porque ela é criança e viu toda a agressão. Eu estava falando com minha irmã e ele começou a se intrometer. Me gritou e depois me deu um soco que cai ao chão”, desabafou Thallita.

De acordo com relatórios de órgãos de segurança e ligados aos direitos das mulheres, as agressões contra as mulheres crescem assustadoramente no Brasil por motivos diversos. Na maioria dos casos, os agressores são pessoas próximas das vítimas e acontecem dentro de casa, sendo estas físicas ou psicológicas.

 

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 78 visitantes e Nenhum membro online