OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

PARAÍBA

Cássio destina R$ 180 mil para a saúde de São José de Piranhas

Cento e oitenta mil reais foram destinados à saúde pública do município de São José de Piranhas, liberados pelo gabinete do senador Cássio Cunha Lima (PSDB). A informação foi confirmada ao Radar Sertanejo, na tarde desta terça-feira (12), pelo vice-prefeito da cidade, Júnior Brasileiro.

Até o final deste ano mais R$ 100 mil será destinado para o Fundo Municipal de Saúde, totalizando R$ 280 mil, conforme disse Juninho. “Esse dinheiro será para custeio da saúde”, acrescentou.

Ultimamente a cobrança de recursos feita ao Governo Federal por parte dos senadores e deputados para os municípios aumentaram a pedido de prefeitos, por conta da crise financeira que atinge principalmente as prefeituras. Mesmo não sendo o suficiente, mas o governo tem cedido às pressões encampadas pelos municípios por liberação de verbas.

Radar Sertanejo

Bancada da Paraíba na Câmara diverge sobre reforma da previdência; apenas quatro já se posicionaram contra

Dos 12 deputados federais pela Paraíba, apenas quatro já se posicionaram contra a reforma previdenciária, proposta pelo Governo Michel Temer (PMDB). Pelo menos foi esse o resultado de um levantamento, divulgado, nesta sexta-feira (01), pelo jornal, A Folha de São Paulo.

Se posicionaram contra os deputados Luiz Couto, do PT; Pedro Cunha Lima, do PSDB; Rômulo Gouveia (PSD) e Wellington Roberto (PR). Apesar de não figurar no levantamento realizado pela reportagem, o deputado Veneziano Vital (PMDB) tambémtem acenado que deverá votar contra.

O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP), é um único apontado como favorável à reforma na reportagem, no entanto, André Amaral, do PMDB, em recente entrevista, já se posicionou também favorável a reforma.

Damião Feliciano (PDT) deve seguir a orientação partidária. Efraim Filho (DEM) e Wilson Filho (PTB) não quiseram se manifestar.

Benjamim Maranhão (SD), Hugo Motta (PMDB) não foram encontrados pela reportagem.


Redação

‘Operação Arremate’ investiga fraudes em leilões do Dentran-PB

O Departamento de Trânsito  da Paraíba e  a Polícia Civil desencadearam, nesta terça-feira (28), uma operação contra fraudes em leilões do órgão.

A Operação Arremate está sendo realizada pela própria corregedoria do órgão em escritórios de empresas que realizam os leilões.

Ás 9h acontecerá uma entrevista coletiva  com o superintendente do órgão, Agamenon  Vieira, e o corregedor, Valberto Lira Júnior,  onde serão passadas informações sobre a ação.

A Polícia Militar também participa da operação dando apoio aos agentes.

Roberto Targino – MaisPB

Presidente da Assembleia lamenta impasse da LOA: “Tudo tem limite”

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Gervásio Maia, ocupou a tribuna da Casa nesta quarta-feira (22) para lamentar o impasse em torno do projeto de Lei Orçamentária para o próximo ano.

“A Assembleia não cometeu nenhuma ilegalidade regimental, cumpriu e vem cumprindo rigorosamente com o regimento. Foi uma decisão que ultrapassou os limites daquilo que seria necessário para discutir judicialmente a LDO. Que houvesse uma discussão, mas que fosse permitido o trâmite da LOA na Casa”, disse Maia.

Ele assegurou que o projeto não seria votado sem que houvesse um debate exaustivo sobre o tema e considerou equivocada a decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba.

“Tudo tem limite, mas vamos continuar garantindo e preservando a harmonia entre os Poderes, garantindo o bom debate”, frisou o presidente.

Três decisões judiciais suspenderam a tramitação na LOA na Assembleia. As decisões ocorreram em ações protocoladas pelo TJPB, Defensoria Pública e Ministério Público. Todos questionam dispositivos da Lei de Diretrizes Orçamentárias, que teria prejudicado seus orçamentos para o próximo ano.

MaisPB

Deputados protagonizam bate-boca e esquentam a pauta na ALPB

Uma discussão movimentou os debates na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nesta terça-feira (21), envolvendo os deputados estaduais Trócolli Junior (PROS) e João Henrique (DEM). Na pauta do bate-boca estava a atuação do Coronel Euller Chaves, comandante da Polícia Militar do Estado. Trócolli acusou o democrata de usar palavras impróprias para ‘taxar’ o coronel, porém João Henrique respondeu de forma incisiva.

“Eu quero me opor ao discurso do deputado João Henrique, pela questão dos adjetivos que ele usou hoje contra o comandante da Polícia Militar. Eu vou pedir ao presidente que possa retirar da ata os termos criminosos que foram dados ao comandante, isso aqui é uma casa de pessoas de bem e pais de família, e temos que ter o mínimo de zelo com o uso de palavras nessa casa”, afirmou o deputado Trócolli Junior.

“Não só uso como reafirmo, senhor deputado. Vossa excelência tem suas razões em fazer essa defesa, não sei até onde vão as suas amizades”, disse o deputado João Henrique.

Trócolli repudiou as acusações proferidas pelo deputado João Henrique, afirmando que esse não é o comportamento correto de um deputado. Em reposta, João Henrique disse que não seria censurado pelo deputado.

“Vossa excelência acusou o comandante da polícia militar da PB de criminoso, acusou que ele fazia investimentos fora do país e eu acho que esse não é um comportamento correto para um pai de família”, reafirmou Trócolli.

“Não estou aqui para ser censurado por vossa excelência, eu esperava solidariedade de vossa excelência. Está encerrada a fala do deputado Trócolli”, alfinetou João Henrique.

Trócolli pediu para usar o tempo que lhe restava para concluir sua fala, mas foi impedido pelo deputado João Henrique.

“Eu quero usar o meu tempo”, requisitou Trócolli.

“Vossa excelência não usa nada, se quiser, se inscreva”, respondeu João Henrique.

No fim do bate-boca, o deputado João Henrique acusou Trócolli Junior de estar fazendo o papel de ‘moleque de recado’ do comandante da PM e pediu para que o presidente não apagasse nenhuma palavra de seu discurso.

“Vossa excelência está aqui como moleque de recado deste comandante, viu!? E me respeite, deputado, que não sou de sua laia não. Não risquem nenhuma palavra. O que eu disse está dito! Enquanto eu estiver na tribuna, eu não concedo mais a palavra a ele”, disse João Henrique.

///// PARAÍBA & BRASIL E MUNDO

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SIGA NAS REDES SOCIAIS

   

FALE PARA SEUS AMIGOS QUE ESTÁ OUVINDO A FMCIDADE

Na FM 104,9 Agora!

Temos 583 visitantes e Nenhum membro online