OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

PARAÍBA

Relatório traz nova versão para morte do padre Pedro

O Portal Correio teve acesso, com exclusividade, ao relatório de uma investigação paralelo feita pela família do Padre Pedro, brutalmente assassinado no dia 23 de agosto desde ano, dentro da casa paroquial do município de Borborema, a 135 quilômetros de João Pessoa. O documento tem 16 páginas e mostra a possibilidade de uma nova versão para a morte do religioso. O relatório foi entregue ao secretário de Segurança do Estado, Cláudio Lima, no dia 20 de outubro, junto com um pedido para que fosse designada uma equipe especial para investigar o caso. O que não aconteceu.

De acordo com a investigação feita pela polícia, o padre teria sido assassinado por dois jovens, que queriam roubar um dinheiro que existiria dentro de um cofre. Conforme o inquérito entregue à justiça, são confirmados os autores do crime um ex-coroinha da paróquia e um adolescente de 15 anos. Além disso, ficou verificado que o ex-coroinha e o padre teriam tido relações sexuais antes do crime.

No entanto, não é o que revela o relatório da família. O Portal Correio não vai divulgar o relatório na íntegra para não expor os depoentes e nem as pessoas envolvidas com o empréstimo, já que a polícia não oficializou a junção desse relatório. Mas, os vários relatos expostos no documento ligam o assassinato a uma dívida existente, a qual padre Pedro teria emprestado o dinheiro e os devedores teriam mandado matá-lo para encobrir o débito. O documento cita valores de R$ 10 mil, R$ 21 mil e R$ 60 mil.

No relatório, várias pessoas próximas ao pároco de Borborema apontam nomes de pessoas que teriam contraído dívida com ele. Essas mesmas pessoas questionam a investigação da polícia afirmando que padre Pedro não tinha ligação com pessoas do submundo do crime.

O documento revela também o estranhamento da família, por terem descoberto que dias após o crime e a perícia realizada no local, pessoas que estavam limpando a casa paroquial encontraram uma faca suja de sangue enrolada num tapete, debaixo da pia da cozinha. Familiares da vítima estranharam esse fato ter passado despercebido pela perícia.

A investigação da polícia

Conforme a polícia, o adolescente de 15 anos apresentou uma primeira versão, a qual foi descartada (que o padre havia ido a Arara buscar ele o Lucas – segundo suspeito -; chegando em sua casa se desentenderam pelo fato de o padre haver assediado, ou seja tentado praticar sexo, assédio com o jovem). Na segunda versão, a qual o delegado declarou ser a mais aceitável, o adolescente afirmou que Lucas havia premeditado o crime dizendo ao adolescente que o padre teria dinheiro guardado em sua casa e que desde o início havia decidido roubar o cofre e matar o padre pelo motivo de ser conhecido da vítima.

Na época da investigação, o delegado Diógenes Fernandes, da 2ª Seccional, acrescentou que, segundo o adolescente, os dois abriram o cofre e como nada encontraram se frustraram. Foi quando Lucas surpreendeu o padre com uma gravata e o adolescente desferiu as facadas com faca de serra caseira. Lucas teria dado uma última facada na direção do pescoço por acreditar que a vítima ainda poderia estar com vida. O jovem teria relatado que passaram um bom tempo arrumando e limpando a cena do crime e, em seguida, fugiram no carro do padre conduzido por Lucas.

Governo prevê redução do êxodo rural e ‘salto econômico’ com Transparaíba

O governador Ricardo Coutinho (PSB) previu, nesta terça-feira (14), um salto econômico nas cidades que serão beneficiadas com as águas do Rio São Francisco através da TransParaíba, que ligará o açude de Boqueirão a mananciais do Curimataú paraibano.  A ordem de serviço foi assinada hoje pelo socialista e a obra vai beneficiar 19 municípios.

De acordo com Ricardo Coutinho, a TransParaíba vai democratizar ás águas da Transposição do Rio São Francisco e atrair empreendimentos.

“As micro e pequenas empresas terão a capacidade muito grande de se instalar em qualquer dessas cidades. Aqui na região você tem fruticultura e você tem mineração e essas duas atividades econômicas serão beneficiadas com a obra e pequenas indústrias poderão ser colocadas porque a água é um componente fundamental para que alguém se estabeleça”, destacou.

Com isso, Ricardo Coutinho previu o desenvolvimento local e também a diminuição do êxodo rural.

A adutora faz parte do Programa Mais Trabalho e receberá investimentos na ordem de R$ 329 milhões. Na primeira etapa da obra serão investidos cerca de R$ 197 milhões, enquanto na segunda etapa do sistema adutor, o investimento será de R$ 132 milhões, visando garantir segurança hídrica para cerca de 150 mil habitantes.

Para Ricardo Coutinho, a aplicação dos investimentos só estão sendo possível graças a organização financeira do Estado.

Roberto Targino – MaisPB

Número de nascimentos na Paraíba apresenta queda de 6,3%, diz IBGE

O número de nascimentos na Paraíba no ano passado apresentou redução de 6,3% em relação a 2015. Os dados constam na Pesquisa ‘Estatísticas do Registro Civil 2016’, divulgada nesta terça-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Enquanto em 2015 ocorreram 58.454 nascimentos na Paraíba, no ano seguintes foram contabilizados apenas 54.732. A Paraíba segue uma tendência nacional de redução de nascimentos.

Em 2016, ocorreram e foram registrados 2.793.935 nascimentos no Brasil, o que indica uma queda de 5,1% na comparação com 2015, quando tinham sido registrados 2.945.344 nascimentos.

Queda no número de casamentos

A Paraíba também apresentou queda no número de casais que disseram o “sim”. Conforme o IBGE, em 2016 foram contabilizados 16.836 casamentos, enquanto em 2015 foram registrados 18.974, uma queda de 11,26%.

Da mesma forma, o número de divórcios também apresentou redução. Neste caso, a queda alcança a 12,4%. De acordo com a pesquisa, no ano passado 4.522 casais se divorciaram, enquanto em 2015 foram registrados 5.166 divórcios.

Crise influenciou

Em entrevista ao Portal MaisPB, o sociólogo e professor da Faculdade Internacional da Paraíba (FPB), Gonzaga Júnior. afirmou que a tendência natural é que o número de nascimentos apresente uma queda ainda maior nos próximos anos. Ele relaciona a queda na natalidade ao fato da população se dedicar mais a profissão, planejamento familiar e métodos contraceptivos.

Em relação a redução no número de casamentos, Gonzaga Júnior avalia que a crise financeira pode ter influenciado, mas não é uma tendência que deve se perpetuar.

MaisPB

PB tem déficit em leitura, escrita e matemática, aponta avaliação da educação básica do Inep

Mais da metade dos estudantes paraibanos do ensino fundamental apresentou resultados insuficientes em leitura, escrita e matemática, segundo a Avaliação da Educação Básica divulgada nesta quarta-feira (25) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As taxas da Paraíba ficaram abaixo da média do Nordeste e figuram entre as piores do país.

Leia mais Notícias no Portal Correio

No quesito leitura, 71,53% dos estudantes paraibanos apresentaram rendimento insuficiente, sendo 35,94% elementar e 35,59% básico. Isto quer dizer que estes alunos não conseguiram ter resultados satisfatórios em questões ligadas à causa e consequência em gêneros como tirinha, anedota, fábula e literatura infantil e também não estavam aptos a reconhecer relação de tempo em texto verbal e identificar o referente de pronome possessivo em poema.

A taxa de rendimento insuficiente em leitura foi pior que a média do Nordeste, que foi 69,17%, e muito maior que a média nacional, que foi de 55,73%, em 2016. O resultado da Paraíba foi pior que Pernambuco (70,65% de nível insuficiente), Rio Grande do Norte (67,66%) e Ceará (45,24%). No país, o pior resultado foi do Sergipe, com 80,2% de rendimento irregular. A melhor taxa ficou com Minas Gerais. Lá, apenas 37,65% dos estudantes tiveram resultados insuficientes. 

Gervásio compara gestões LC e RC na PMJP e dispara: “A do PSB foi mais operosa”

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba, Gervásio Maia Filho, do PSB, minimizou o que o prefeito de João Pessoa classifica de avanços na gestão municipal. Para o parlamentar, basta fazer um breve comparativo entre as duas gestões de Ricardo Coutinho à frente da prefeitura de João Pessoa, e as duas administrações de Cartaxo, para perceber a diferença gritante.

“A gestão do PSB foi infinitamente mais operosa”, disse.

Gervásio ressaltou que até agora não há uma grande obra na gestão Luciano Cartaxo que se possa destacar. No quesito projeto, Gervásio ressaltou que sequer dá para fazer um comparativo e, por esse motivo, a oposição tenta desgastar o nome do secretário João Azevêdo (PSB), como candidato ao Governo, em 2018

“A oposição tem um problema grave, que é de desgaste. Quando tiveram à frente do Governo não avançaram e o projeto do PSB, nossa geração, não tinha visto nada parecido. No momento de crise a Paraíba avança e isso preocupa a oposição. Basta perguntar qual foi a obra de Cássio, quando a grande obra em João Pessoa, nas questões de projeto não dá nem pra comparar. Eles se preocupam muito com a força que o partido tem em toda a Paraíba, e tem que se preocupar mesmo, assim como em 2014 alguns cantavam com vitória antecipada, mas quem ganhou foi o projeto”, ressaltou.

Sobre o nome de Azevêdo, Gervásio, que chegou a ser cotado como candidato ao Governo, ressaltou que a hora é do auxiliar, que sempre esteve presente em todos os projetos, que acompanha de perto cada planejamento e é o mais preparado para governador.

“Não é o meu momento. Eu defendo o nome dele porque ele vem acompanhando tudo que foi realizado na Paraíba. Eu que quero ver a Paraíba prosperar ainda mais, enxergo que ele tem condições de dar continuidade”, arrematou.




PB Agora

///// PARAÍBA & BRASIL E MUNDO

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SIGA NAS REDES SOCIAIS

   

FALE PARA SEUS AMIGOS QUE ESTÁ OUVINDO A FMCIDADE

Na FM 104,9 Agora!

Temos 620 visitantes e Nenhum membro online