OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

NOTÍCIAS

Ricardo diz que anulação da votação da PEC está “bem fundamentada juridicamente”

O governador Ricardo Coutinho (PSB) disse que a decisão de anular a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que acabava com a reeleição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), tomada pelo presidente da Casa, deputado Gervásio Maia (PSB), baseada em um parecer da Procuradoria da ALPB, está bem fundamentada do ponto de vista jurídico. O socialista também rechaçou que exista qualquer divisão na bancada de governo. Declarações foram dadas durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Rádio Arapuan, nesta quarta-feira (28).

A PEC é de autoria do deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) e foi contestada através de um requerimento pelos deputados Hervázio Bezerra (PSB), Jeová Campos (PSB) e Estela Bezerra (PSB).

“Isso é uma decisão interna. Eu não sou deputado, mas pelo que eu soube ela está bem fundamentada juridicamente. E não há nenhum problema dentro da bancada não, a bancada está unida em relação a isso, talvez não tenha se cumprido os regimentos, mas isso não altera nada porque a eleição vai se dar, a maioria vai se estabelecer dentro de um projeto e eu acho que será democrático”, disse o governador.

O gestor pontuou também que o governador eleito João Azevêdo terá a governabilidade necessária para conduzir os projetos de interesse do governo.

“Nós não temos problemas em relação ao legislativo e a bancada do governo. Está tudo dentro dos conformes e o governador João e os deputados haverão de corrigir no sentido de dar a governabilidade necessária que a Paraíba precisa”, finalizou.

Vaqueirinho do Sertão é internado na UTI após coice de cavalo e família pede ajuda para tratamento

Um menino de dois anos de idade, natural da cidade de Patos, no Sertão da Paraíba foi parar na UTI do Hospital Regional após ser atingido por coice de um cavalo em frente a residência da família, localizada à Rua Edival Porfírio.

José Bernardo brincava com outras crianças na calçada de casa, e segundo Gilmara Martins, mãe do pequeno, chegou um compadre seu e amarrou o seu cavalo próximo a residência, quando a animal teria se assustado com os gritos das crianças e atingido o menino.

O caso aconteceu nessa terça-feira (27). Bernardo foi levado para Hospital Infantil de Patos, mas teve hemorragia interna e parada cardíaca, sendo transferido para o HRP.

O menino foi diagnosticado com uma pequena mancha de sangue no pulmão, e precisa passar por exame de ressonância, além de muitos medicamentos após a alta médica, que ainda não tem previsão de ocorrer.

Para ajudar a família você pode depositar qualquer valor na conta de Gilmara Martins da Silva, mãe da criança ou entrar em contato com ela pelo telefone: (83) 9.9981-2608

DADOS BANCÁRIOS:
Caixa econômica federal
Agência: 0043
Conta: 00173409-8

Chorando, mãe conta que chegou ao local do acidente que vitimou filha de 2 anos minutos depois do fato

Elisângela de Sousa, moradora do Sítio São João Bosco, Zona Rural de Poço Dantas, Sertão da Paraíba, mãe da pequena Maria Leonice Sousa de Oliveira, que morreu vítima de acidente nesse domingo (25) contou que o pai da criança havia bebido antes de levar a filha para passear.

Em entrevista nessa segunda-feira (26), ao repórter João Andrade, a mulher contou que pediu ao pai para não levar a menina. Elisângela disse que o companheiro demorou a retornar para casa com a criança e foi ao encontro deles, quando ouviu um barulho e o pedido de socorro do homem.

“Vi o carro capotado com as rodas pra cima, daí não vi mais minha filha. Só fui ver minha filha no hospital, em óbito já”, disse a mulher emocionada.

Ela contou que o companheiro, com quem convivia há 5 anos havia bebido antes do acidente. “Agora é tentar erguer a cabeça e cuidar das minhas outras filhas”, declarou Elisângela.

Maria Leonice completaria 3 anos de idade nessa quarta-feira (28).

Quase 60% dos deputados eleitos se dizem a favor de idade mínima para aposentadoria

Ao menos 300 dos 513 deputados federais eleitos se dizem a favor de idade mínima para aposentadoria, indica questionário aplicado pelo G1 aos parlamentares:

  • Favoráveis à idade mínima para aposentadoria: 300 (58%)
  • Contrários à idade mínima para aposentadoria: 82 (16%)
  • Não quiseram responder a essa pergunta: 30 dos 412 que responderam ao questionário
  • Ao menos 300 dos 513 deputados federais eleitos se dizem a favor de idade mínima para aposentadoria, indica questionário aplicado pelo G1 aos parlamentares:

     

  • Favoráveis à idade mínima para aposentadoria: 300 (58%)
  • Contrários à idade mínima para aposentadoria: 82 (16%)
  • Não quiseram responder a essa pergunta: 30 dos 412 que responderam ao questionário
  •  

    Aposentadoria

    Pelas regras atuais, o cidadão pode se aposentar:

    sem idade mínima: se o homem tiver pelo menos 35 anos de contribuição e as mulheres, pelo menos 30 anos;

  • com idade mínima: 65 anos (homem) ou 60 anos (mulher), desde que o tempo mínimo de contribuição seja de 15 anos.
  •  

    Para o aposentado receber o benefício integral, contudo, a soma da idade e do tempo de contribuição deve totalizar pelo menos 85 para as mulheres e 95 para os homens, respeitado o tempo mínimo de contribuição de 30 anos (mulher) e 35 anos (homem).

    O presidente eleito Jair Bolsonaro defende a aprovação de uma reforma da Previdência que estabeleça idade mínima para aposentadoria sem a chamada "fórmula 85/95".

    Uma eventual mudança nas regras sobre idade mínima precisa ser proposta ao Congresso Nacional via emenda à Constituição. Para entrar em vigor, a PEC terá de ser aprovada em dois turnos na Câmara e em mais dois turnos no Senado, contando com o apoio mínimo de 3/5 dos parlamentares (308 deputados e 49 senadores).

    Atualmente, tramita na Câmara uma proposta enviada ainda em 2016 pelo governo do presidente Michel Temer. O textou chegou a ser aprovado por uma comissão especial em maio de 2017, mas não avançou desde então.

     

    Metodologia

     

    Entre os dias 5 e 23 deste mês, o G1 aplicou aos deputados um questionário sobre 18 temas que deverão constar da pauta de debates legislativos.

    Todos os 513 deputados foram contatados – 412 (80%) responderam e 101 (20%) não responderam ou prometeram enviar as respostas, mas não o fizeram.

    Parte dos deputados respondeu pessoalmente ou por telefone e outra parte por e-mail, aplicativos de mensagens ou por intermédio das assessorias. Todos foram informados de que a divulgação das respostas não será feita de forma individualizada.

Cidade do Ceará registra a maior chuva dos últimos dias no nordeste e Paraíba poderá ter índices maiores

Voltou a chover em várias cidades do nordeste. Na cidade de Aurora, no Ceará, registrou entre a segunda-feira (26) e terça-feira (27), 76,5 mm de chuvas.

O segundo maior registro foi em Lavras Da Mangabeira com 75,0 mm, seguidos de Várzea Alegre com 43,6 mm,  Acopiara 37,5 mm, Cedro 37,1 mm e Jucás 32,0 mm.

As previsões são de mais chuvas para o Ceará.

Já na Paraíba, as chuvas voltaram a cair na madrugada de sábado (24). Em Cajazeiras o índice pluviométrico desta terça-feira (27) foi 23 mm, Catolé do Rocha 1,7 mm, Patos 15 mm e  em Itaporanga, no Vale do Piancó choveu 35 mm.

Em Sousa e Pombal, não houveram registros de chuvas, mas o clima amanheceu ameno e com sol por entre nuvens.

Onda planetária de energia intensifica chuvas no sertão nos próximos dias, afirma Meteorologista

Conforme previsão realizada e divulgada dia 29 de outubro pelo físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira, colunista do Diário do Sertão, as chuvas isoladas no semiárido do Estado da Paraíba estão ocorrendo, caracterizando a fase de transição de normalidade para El Niño, que está em curso atualmente na região central do Oceano Pacífico Equatorial.

Conforme já frisado, não é sempre que o fenômeno climático e oceânico El Niño desfavorece a ocorrência de chuvas no interior do Nordeste, no final do ano e no mês de janeiro, muitas vezes com El Niño configurado ou num cenário de transição como o atual, eventos significativos de chuvas costumam ocorrer na região, devido a atuação de “Instabilidade Atmosférica” associada a atuação de Frentes Frias no sul da Bahia, Vórtices Ciclônicos de Ar Superior, juntamente com o aquecimento do Atlântico Sul na altura da costa leste da citada região, dentro do trimestre novembro, dezembro e janeiro que faz parte do período de pré- estação chuvosa do semiárido do setor norte do Nordeste.

As chuvas isoladas em alguns momentos, e esparsas em outros que estão ocorrendo especificamente no interior da Paraíba desde o corrente dia 22 de novembro, têm a contribuição de umidade das Frentes Frias que estão atuando essa época no sul da Bahia.

O El Niño que está em formação já mostra seus sinais na atmosfera do semiárido através dos registros desde outubro, de temperaturas do ar acima da média.

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 49 visitantes e Nenhum membro online