OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

NOTÍCIAS

Informações falsas se espalham na internet e muitos acreditam; saiba o que é boato

 

Todo dia você deve ouvir alguém reclamando do Facebook, da atualização do WhatsApp ou de uma nova funcionalidade do Instagram, mas a verdade é que o brasileiro ama redes sociais. O consumo de notícias por meio dessas plataformas é crescente no mundo e ainda mais acentuado por aqui. Segundo o levantamento anual do Instituto Reuters de Estudos sobre Jornalismo realizado em 2016, 72% dos brasileiros afirmam se informar por meio de redes sociais. Nesses números, ficamos atrás somente da Grécia (74%) e da Turquia (73%). Comente no fim da matéria.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Para se ter uma ideia, a média dos 26 países pesquisados é de 51%. Já no quesito compartilhamento também não ficamos muito atrás. Segundo o Statista, em abril deste ano o Brasil foi responsável por 6% dos compartilhamentos mundiais no Facebook, perdendo somente para a Índia (11%) e EUA (11%). Mas o que será que nosso povo tanto compartilha? Aproveitando a brincadeira de 9 verdades e 1 mentira, que populou a news feed dos usuários nas últimas semanas, algumas mentiras ainda são consumidas e compartilhadas pelos usuários de plataformas sociais.

Golpes no WhatsApp

Diariamente passam por grupos no WhatsApp golpes que são compartilhados por milhares e até milhões de pessoas. Um dos mais recentes e que atingiu mais de 2 milhões de brasileiros, é uma mensagem que vem com o propósito de personalizar seu mensageiro com a cor do seu time de futebol do coração e na verdade é uma forma de fazer você assinar um serviço de SMS pago. Outro golpe recente envolveu a marca Boticário, roubando dados de mais de 50 mil pessoas.

Checar os endereços e ter cuidado ao fornecer dados pessoais é essencial na tentativa de evitar esse tipo de conteúdo mal intencionado. No caso do golpe dos times de futebol, a mensagem ao clicar no link vinha com WhatsApp escrito com Z. Opa! Aí já tem alguma coisa errada.

Promoções

“Curta, compartilhe e comente qual cor você prefere, para concorrer a uma camionete de mais de R$ 100 mil”. Esse é só um dos exemplos de promoções que vemos passando pelo nosso feed no Facebook, e acredite, rende milhares de compartilhamentos, reações,comentários e em questões de dias a página que criou a “promoção” está cheia de seguidores e mudará o nome para algo que você nunca vai se lembrar de ter visto ou optado por seguir de verdade.

Vamos começar pelo fato de que no geral esses perfis não têm nada de oficiais. Páginas de marcas tão conhecidas têm aquele selinho azul que significa que são verificados e reconhecidos pelas plataformas como verdadeiros. Outro ponto é que desde de 2014, promoções que envolvem sorteio em plataformas sociais são proibidas por lei. Elas só podem acontecer com autorização e registro junto à Caixa Econômica, então quando passar pelo seu feed uma superpromoção em que basta seguir, printar o perfil e postar no seu Instagram para ganhar um voucher de companhia aérea, desconfie! Para se prevenir, busque sempre pelo perfil oficial da marca e obviamente não compartilhe esse tipo de ação antes de checar sua veracidade.

Utilização de dados e conteúdos pessoais

#NÃO_AUTORIZO!!! É amanhã... a partir de amanhã as suas publicações, fotos ou até mesmo mensagens que você excluiu serão públicas para todo mundo...”. Quem nunca viu essa publicação rolando por aí?

O Facebook não irá divulgar seus dados pessoais ou suas publicações sem que elas estejam configuradas como públicas. Na página de Declaração de direitos e responsabilidades da plataforma estão todas as informações sobre o uso e seu direito sobre seus dados e conteúdos como este trecho: “Você é proprietário de todo o conteúdo e informações que publica no Facebook, e você pode controlar como eles serão compartilhados por meio das suas configurações de privacidade e aplicativos.” - que garante que só você tem controle sobre seu perfil.

Política e a era pós-verdade

A situação política do Brasil é preocupação de todos e, obviamente, é um dos assuntos mais comentados em plataformas sociais, mas você sabia que muitas das notícias compartilhadas são falsas? Para se ter uma noção, em abril de 2016, na semana da votação do impeachment da então presidenta Dilma Rousseff, 3 das 5 notícias mais compartilhadas no Facebook sobre o tema eram falsas, de acordo com um levantamento da BBC junto ao Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas de Acesso à Informação, da Universidade de São Paulo (USP).

Mas neste caso, a exclusividade não é do Brasil. Ao final de 2016 o site BuzzFeed fez um levantamento em que comprovou que as notícias falsas tiveram desempenho superior às verdadeiras no que se relacionava às eleições americanas e as informações inverídicas que circulam na rede com mais força eram justamente as de apoio ao atual Presidente Americano Donald Trump. Entre as principais histórias falsas compartilhadas estavam o apoio do Papa Francisco ao Republicano e uma notícia de que candidata Hillary Clinton havia vendido armas para o Estado Islâmico.

Vivemos na era da pós-verdade e isso é tão verídico que essa foi até a palavra do ano escolhida pelo dicionário Oxford. Esse conceito já é antigo, mas se destacou com o poder de compartilhamento e consumo de informações em plataformas sociais. Ele traz consigo o fato das pessoas darem menos importância aos fatos objetivos e serem mais influenciadas por aquilo que apela para emoções e suas crenças pessoais, como no caso da torcida por um candidato ou do apoio a um partido em eleições eleitorais.

Tem mais…

Imagens com antes e depois e receitas que podem colocar sua saúde em risco ou são falsas com a chamada “Você não vai acreditar nessa dica milagrosa!”. Corra! O próprio Facebook não autoriza o uso de imagens de antes e depois em anúncios e isso já demonstra que muitas vezes esse conteúdo não é confiável.

Não podemos esquecer o caso da mulher que foi espancada até a morte no Guarujá (SP) por conta de um boato que surgiu em uma página no Facebook em 2014. O boato começa e o compartilhamento desenfreado continua dando voz para uma notícia falsa que pode ter graves consequências.

E quem lembra quantas vezes vimos notícias sobre a morte do ator Roberto Gómez Bolaños, nosso eterno Chaves, muito antes do seu falecimento? Notícias tristes que são utilizadas para conseguir audiência na rede ou simplesmente como uma brincadeira de mau gosto.

Uma verdade no meio de tantas mentiras é: verificar outras fontes, duvidar de títulos sensacionalistas, conferir datas de publicação e o endereço do site onde você está lendo o conteúdo são algumas dicas que o próprio Facebook dá para evitar a disseminação de conteúdos falsos. Se o brasileiro é tão engajado em redes sociais vale a pena usar esse interesse e essa força para dividir conteúdos legítimos e interessantes na rede, não é?!

Comissão aprova limite de doações de 10% da renda bruta para campanha eleitoral

A Comissão Especial da Câmara aprovou nessa terça-feira (12) o teto de doações para campanha eleitoral em 10% da renda bruta do doador, desde que não ultrapasse 10 salários mínimos, para cada candidato na disputa. Uma mesma pessoa pode doar para um candidato a senador, deputado estadual, deputado federal, governador e presidente da República na mesma eleição.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Esse limite para as doações consta do texto-base da reforma política apresentado pelo relator, deputado Vicente Cândido (PT-SP), e aprovado pela comissão especial que analisa as regras infraconstitucionais da reforma política.

O PSDB tentou, em destaque rejeitado em votação no colegiado, aumentar o limite de doações de pessoas físicas para 32 salários mínimos para cada cargo em disputa, mantendo o teto de 10% da renda do doador. Outro destaque rejeitado pela comissão, de autoria do PT, estabelecia que o teto de 10% da renda ou 10 salários mínimos deveria valer para o total de cargos em disputa e não para doações destinadas a cada cargo.

Outro ponto rejeitado pela comissão propunha que a distribuição do tempo de rádio e TV entre os partidos políticos para as campanhas eleitorais fosse proporcional ao tamanho das atuais bancadas na Câmara e no Senado e não das bancadas eleitas na última eleição, como determina a Lei dos Partidos (9.504/97). O assunto não havia sido incluído no texto pelo relator. O DEM fez a sugestão à comissão, mas a proposta foi recusada.

O plenário volta a analisar hoje a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que altera o sistema eleitoral atual e propõe a adoção de um novo sistema (distritão, distrital misto) e institui um fundo com recursos públicos para custear campanhas. Algumas das propostas que constam do projeto aprovado hoje pela comissão especial ainda dependem de aprovação da PEC em analise no plenário.

Jnot denuncia ao STF senadores do PMDB por organização criminosa

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta sexta-feira (8) denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra senadores do PMDB pelo crime de organização criminosa. Foram denunciados os senadores Edison Lobão (MA), Romero Jucá (RR), Valdir Raupp (RO) e Jader Barbalho (PA), além do ex-senador José Sarney.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

A íntegra da denúncia ainda não foi divulgada, mas está relacionada com a delação premiada do ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, empresa subsidiária da Petrobras.

Segundo a PGR, os parlamentares são acusados de terem recebido R$ 864 milhões em propina, por meio de desvios na Petrobras. Os desvios, de acordo com a denúncia, geraram prejuízo de R$ 5,5 milhões para a estatal e de R$ 113 milhões para a Transpetro.

“As ações ilícitas voltaram-se inicialmente para a arrecadação de recursos da Petrobras por meio de contratos firmados no âmbito da Diretoria de Abastecimento e da Diretoria Internacional, assim como da Transpetro. O aprofundamento das apurações levou à constatação de que, no mínimo entre os anos de 2004 e 2012, as diretorias da sociedade de economia mista estavam divididas entre os partidos políticos responsáveis pela indicação e manutenção dos respectivos diretores ”, diz nota do MPF.

Família paraibana fica 'ilhada' entre furacão nos EUA e terremoto no México

Uma família de João Pessoa ficou ilhada em um cruzeiro entre a costa do México, que corre risco de tsunami, e o rastro do furacão Irma. De acordo com os paraibanos, o navio desviou do trecho próximo ao epicentro do terremoto e só deve retornar aos Estados Unidos, de onde saiu, na próxima terça-feira (12). Eles seguem embarcados e só podem voltar após a passagem do furacão Irma.

Leia mais notícias no Portal Correio

Segundo Dennys Carneiro, um dos paraibanos no cruzeiro, a embarcação saiu da Flórida (EUA), e seguiu rumo à costa do México. Porém, com o terremoto de 8,1 pontos na escala Ritcher que atingiu a região próxima ao estado de Oaxaca, o navio fez um desvio até a Costa Maia, região próxima à América Central. 

O paraibano ainda relatou que o navio deve retornar aos Estados Unidos apenas na próxima terça-feira (12). “A gente está no mar. Atracamos na Costa Maia, onde o terremoto não atinge, não teremos repercussão. Ficaremos hoje [sexta-feira] aqui e amanhã [sábado] navegamos para ganhar tempo e o furacão passar. Depois de amanhã [domingo], voltamos para onde estávamos: Cozumel. Ficamos no mar na segunda-feira (11), e na terça-feira (12) chegaremos nos EUA. Dependendo da repercussão do Irma na Flórida, a gente decide se vai ficar por lá ou se vamos encurtar a viagem. Se tiver sem energia, sem água, sem telefone, a gente não vai ficar”, garantiu Dennys.

Abaixo você confere um mapa com a localização do navio onde os paraibanos estão e as regiões afetadas pelo terremoto no México e pelo furacão nos Estados Unidos:

 

Veja o mapa de onde está a família paraibana

Furacão Irma já matou 14

O olho do Furacão Irma atingiu as ilhas Turks e Caicos - território britânico no Caribe na noite dessa quinta-feira (7). Os ventos continuam fortes de 180 km por hora, ainda na categoria cinco. 

Quatro das 14 vítimas confirmadas são das Ilhas Virgens americanas. As demais mortes foram registradas na ilha franco-holandesa St. Martin.

Nesta sexta-feira (8), o Irma deve alcançar as Bahamas e depois Cuba. A previsão é que ele chegue ao sul da Flórida na madrugada de domingo (10), na categoria 5 ou baixar para a 4, ainda ventos fortes ventos.

Terremoto no México pode causar Tsunami

O forte terremoto que atingiu o México na madrugada desta quinta-feira (8) deixou pelo menos 32 mortos no Sul do país – 23 no estado de Oaxaca, sete em Chiapas e dois em Tabasco –, segundo indica um relatório preliminar das autoridades.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, advertiu à população, nesta sexta-feira, ser provável que nas próximas 24 horas aconteça uma forte réplica do terremoto de magnitude de 8,4 na escala de Richter, ainda que de "um grau menor".

Peña disse que até agora o alerta de tsunami no estado de Chiapas, onde foi registrado o epicentro do terremoto nessa quinta-feira (7) à noite, "não representa um risco maior", e considerou que 50 milhões de pessoas devem ter sentido em várias partes do país.

Mais de 18,3 mil contribuintes terão R$ 25,7 mi do IR; consulte o quarto lote

A consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2017 estará disponível a partir das 9h desta sexta-feira (8). O lote contempla 2,257 milhões de contribuintes, totalizando a liberação de mais de R$ 2,7 bilhões. Na Paraíba, o crédito bancário para 18.359 contribuintes será realizado no dia 15 de setembro, totalizando o valor de R$ 25,7 milhões. Consulte aqui.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Também serão liberadas para consulta restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016. No total dos lotes, será liberado o crédito bancário para 2,357 milhões de contribuintes, no dia 15 de setembro. Do total de R$ 3 bilhões, R$179,180 milhões referem-se a recursos para os contribuintes com preferência para receber: 40.429 idosos e 5.026 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Os montantes de restituição para cada exercício, e a respectiva taxa Selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela a seguir:

Lote de Restituição Multiexercício do IRPF – SET/2017
Ano do Exercício

Número de Contribuintes

Valor (R$)

Correção pela Selic

2017

2.257.260

2.791.032,52

4,34% (maio de 2017 a agosto de 2017)

2016

50.454

102.707.788,66

17,06% (maio de 2016 a agosto de 2017)

2015

21.179

48.949.328,42

30,13% (maio de 2015 a agosto de 2017)

2014

19.142

34.554.984,78

41,05% (maio de 2014 a agosto de 2017)

2013

6.867

17.007.895,73

49,95% (maio de 2013 a agosto de 2017)

2012

1.566

2.803.172,82

57,20% (maio de 2012 a agosto de 2017)

2011

322

1.200.476,08

67,95% (maio de 2011 a agosto de 2017)

2010

139

503.790,54

78,10% (maio de 2010 a agosto de 2017)

2009

78

214.667,73

86,56% (maio de 2009 a agosto de 2017)

2008

28

90.862,71

98,63% (maio de 2008 a agosto de 2017)

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone (146). Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele, será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Caminhoneiros fecham trecho da BR-101 próximo à divisa com Pernambuco

O Sindicato dos Motoristas e Ajudantes de Entrega (Sindmae-PB), que atuam na distribuição de combustíveis aos postos do estado, cumpriram o protesto anunciado nessa terça-feira (5) e a BR-101 amanheceu nesta quarta (6) com trechos interditados.

Leia também: * Caminhoneiros param atividades e Paraíba pode ficar sem combustíveis nos postos

Docas pede ajuda à ANP e ao MPPB para que PB não fique sem combustíveis

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) atuam na organização do trânsito e tentam negociar a liberação da pista com manifestantes. O bloqueio acontece nos quilômetros 92 e 95, próximo à divisa dos estados da Paraíba e Pernambuco.

Leia mais Notícias no Portal Correio

Até a publicação desta matéria, a interdição ocorria em apenas uma faixa, mas já provocava lentidão na rodovia. O fluxo de veículos deve aumentar ao longo do dia devido ao feriado da Independência, comemorado nesta quinta (7).

O bloqueio faz parte de um movimento que reivindica melhores condições de trabalho e o fim de cobranças indevidas, além da revogação do corte de investimentos na PRF e dos reajustes nos preços de combustíveis.

Desde a segunda (4), a categoria está com atividades paralisadas. Segundo o presidente do sindicato, Marco Antônio, não há previsão de retorno aos trabalhos.

A intenção do Sindmae-PB é manter a interdição na BR-101 até as 17h desta quarta. No entanto, houve bate-boca entre manifestantes e alguns motoristas que não concordam com a manifestação. 

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SIGA NAS REDES SOCIAIS

   

FALE PARA SEUS AMIGOS QUE ESTÁ OUVINDO A FMCIDADE

Na FM 104,9 Agora!

Temos 159 visitantes e Nenhum membro online