OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

NOTÍCIAS

“Ciro Gomes é um louco”. Foi assim que o comandante das Forças Armadas na Paraíba, Noel Xavier Bustorff iniciou sua avaliação sobre os pretensos presidenciáveis na disputa pela sucessão, em 2018. 

O balanço foi feito na tarde desta quinta-feira (05), durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM.

O comandante Bustorff, que também é presidente da ASMIR-PB - Associação dos Militares da Reserva Remunerada, Reformados e Pensionistas das Forças Armadas na Paraíba, fez uma avaliação geral sobre os nomes que se colocavam como opção e, na concepção dele, dos citados, apenas o deputado federal Jair Bolsonaro escapa da ‘vala comum’.

A avaliação começou por Ciro Gomes.

Segundo o comandante, o ex-governador não tem serenidade para governar, sobretudo por ser, segundo ele, desprovido de uma normalidade mental.

“Ciro Gomes é um louco. Tão louco que ora ataca Lula, ora defende Lula, ora defendeu Fernando Henrique Cardoso e depois atacou. Ele é uma pessoa totalmente desprovida de uma normalidade mental. É uma pessoa inteligente, já se mostrou, em alguns momentos uma pessoa muito interessante em termos políticos, mas quero dizer que ele não tem uma serenidade que nos permita tê-lo como presidente”, disse.

A segunda da lista foi a ex-senadora Marina Silva.

O comandante classificou a integrante do partido Rede como uma espécie de ‘cúmplice’. Ele lembra que Marina, por muito tempo, foi aliada do PT, partido que hoje critica. Alem disso, Bustorff citou o discurso dela que não comunga, em todo, com a prática.

“Marina alimentou-se tremendamente do prato do PT, depois, dentro de um viés ambiental, criou uma espécie de mito, mas nós sabemos que o próprio marido dela vivia envolvido em relações escusas com as madeireiras, o que a torna inidônea, na minha opinião”, disparou.

Sobre Lula, o comandante apenas o responsabilizou pela atual situação catastrófica por que passa o país.

O comandante não citou os escândalos em que o PT está envolvido, tampouco as acusações que rodeiam o presidenciável.

“Lula é o maior responsável por toda a situação catastrófica que hoje nós vivemos”, disparou.

Os tucanos, que ainda sonham governar a República, também não foram poupados pelo Comandante, que tachou Dória de ‘enigmático’ e inexperiente, e Geraldo Alckmin como uma pessoa de conduta frágil, já que é apontado em vários inquéritos de corrupção.

Disse o comandante: “Dória é um enigma, que só apareceu agora. Eu acho que ele tem muito pouca estrada para poder ser avaliado em termos políticos. Geraldo Alckimin mostrou-se competente, é um fator a ser considerado, mas também tem a sua fragilidade porque seu nome é citado em diversos inquéritos que rolam hoje”, ressaltou.

Por fim, o ‘mito’, Bolsonaro, que assim como o comandante da Paraíba, tem toda a sua formação no exército brasileiro.

Para Bustorff ele é um homem limpo, pesando contra ele apenas o temperamento explosivo. Apesar disso, no Brasil, não se governa sozinho e, mesmo com um temperamento forte, como presidente, Bolsonaro poderia buscar consensos.

“Bolsonaro até o presente não tem nada que o ligue a corrupção, sempre recusou quaisquer contribuições para sua campanha vindo de empresa, etc. Mas, o mais importante, ele tem uma formação acadêmica no exército que é muito boa. Agora a minha ressalva a ele é o seu temperamento. Só que o presidente, em um país como o nosso, não governa sozinho. Ele, para poder, efetivamente governar, terá que se amalgamar com o Congresso e com o próprio judiciário”, arrematou.

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba Novidades

Termos e Condições de Uso

SIGA NAS REDES SOCIAIS

   

FALE PARA SEUS AMIGOS QUE ESTÁ OUVINDO A FMCIDADE

Na FM 104,9 Agora!

Temos 38 visitantes e Nenhum membro online