OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

NOTÍCIAS

Irmãs escolares de Cajazeiras sofrem acidente no RN e carro fica totalmente destruído.

Um grave acidente registrado nesta quinta-feira (15), na BR 427, próximo ao município de Serra Negra do Norte, no Rio Grande do Norte, deixou quatro freiras feridas. Segundo uma pessoa próxima das irmãs e que está acompanhando de perto o caso, as freiras envolvidas no acidente são as irmãs escolares: Nivalda, Regina, Ivone e Tatiana.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), as freiras, haviam saído pela manhã da cidade de Cajazeiras, a caminho de Tibau do Sul, no litoral Sul do RN. Durante a viagem, ao tentar desviar de um buraco na rodovia, a freira que conduzia o veículo, uma minivan, acabou perdendo o controle da direção e o carro capotou várias vezes, saindo da pista.

Segundo uma fonte fidedigna, as irmãs Ivone, Regina e Tatiana sofreram apenas escoriações leves já a irmã Nivalda Santana sofreu uma fratura no braço. Todas as vítimas foram encaminhadas ao Hospital Regional de Caicó-RN e somente a Ir. Nivalda precisou ser transferida ao Hospital Regional de Cajazeiras onde passará por cirurgia no braço, as outras retornaram à Cajazeiras em um táxi.

Segundo a PRF, todas as ocupantes do veículo estavam usando o cinto de segurança.

FOI POR POUCO: cinco pessoas da mesma família sofrem acidente de carro na BR 230 na cidade de Cajazeiras

Um acidente foi registrado na tarde deste feriado da proclamação da república (15), na cidade de Cajazeiras, Sertão do estado.

Segundo informações da Polícia Militar, cinco pessoas da mesma família, inclusive uma criança, ficaram feridas após o veículo em que elas estavam ter capotado e descido em um barranco. O motorista acabou perdendo o controle do carro, causando o acidente.

O acidente aconteceu na BR 230 entre o distrito de Divinópolis e Cajazeiras. A família tinha acabado de sair de um supermercado da cidade, onde havia realizado compras.

Equipes do SAMU estiveram no local, e socorreram as vítimas para o Hospital Regional de Cajazeiras para receberem atendimento médico.

Apesar do susto, as vítimas tiveram apenas ferimentos leves e não correm risco de vida.

Estado da Paraíba perderá 134 profissionais com saída de Cuba do “Mais Médicos” Cajazeiras será atingida. ENTENDA

O governo de Cuba informou nesta quarta-feira (14) sua saída do programa social “Mais Médicos” no Brasil em virtude das declarações “ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro, que anunciou mudanças “inaceitáveis” ao projeto governamental.

Na Paraíba, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, 134 cubanos atuam participando do programa em 70 municípios no Estado e podem deixar o estado após decisão do governo cubano. As cidades que contam com um número maior de cubanos são Pombal e Cajazeiras, no Sertão paraibano.

Apesar da saída do país do programa, não foi informado se os médicos terão que retornar. No país são mais de 11 mil profissionais cubanos no Mais Médicos.

Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele “expulsaria” os médicos cubanos do Brasil com o exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo.

Em novembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) validou o Mais Médicos e autorizou a dispensa da validação de diploma de estrangeiros ao julgar ações que questionavam pontos do programa federal, como acordo que paga salários mais baixos para médicos cubanos.

Cajazeiras atualmente conta com nove médicos cubanos trabalhando nos PSFs.

Confira nota do governo cubano

“Diante desta lamentável realidade, o Ministério da Saúde Pública (Minsap) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa ‘Mais Médicos’ e assim o comunicou à diretora da OPS (Organização Pan-Americana da Saúde) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa”, anunciou a entidade em comunicado.

Projeto aprovado na Assembleia do Ceará determina que comércio devolva troco integralmente

Agora é lei: os estabelecimentos comerciais do Ceará são obrigados a devolver de forma integral o troco aos consumidores. Nada de bombons ou arrendondamentos que possam causar perdas, ainda que de centavos, aos consumidores. A lei foi aprovada na última quarta-feira, 14, na Assembleia Legislativa (AL). 

Em entrevista ao O POVO no início deste ano, quando o projeto de sua autoria ainda tramitava, o deputado estadual Joaquim Noronha (PRP) justificou a proposta. “Ocorre que, na prática, o estabelecimento comercial não possui o troco de um, dois, três e até quatro centavos a ser dado ao cliente, quase sempre arredondando o valor do produto para cima ou substituindo ilicitamente por outras mercadorias, tais como balas, chicletes, doces, e isso sem o consentimento ou querer do consumidor”. 

Vai um bombom?

No caso de trocar os centavos por chicletes e bombons, a prática é considerada como venda casada, atitude vetada pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), no artigo 39.

Além de determinar o arredondamento sempre em benefício dos clientes, a lei também exige que os comércios coloquem placas informativas em local visível do caixa ou onde ocorram os recebimentos em dinheiro com a frase: “É direito do consumidor receber o troco de forma integral”.

Em casos de irregularidades, o indicado é procurar o órgão de defesa do consumidor para denunciar e registrar a reclamação. Além do atendimento presencial, o Procon dispõe de aplicativo para registrar as violações em vídeos e fotos.

O desrespeito à regra pode acarretar em processos administrativos, conforme prevê o CDC. As sansões incluem notificação e multa, variando entre R$ 1 mil e R$ 5 mil. Em casos recorrentes, o comércio pode ter alvará suspenso por 15 dias. 

João Azevêdo visita Centro Administrativo e discute projeto de reforma com auxiliares do Governo

O governador eleito João Azevêdo visitou, nesta quarta-feira (14), o Centro Administrativo Estadual para conhecer o projeto de modernização de toda a infraestrutura física do equipamento, que abriga mais de dois mil servidores distribuídos em quatro blocos. Localizado no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, o Centro Administrativo ganhará, entre outras melhorias, a construção de mais um bloco, estacionamento, acessibilidade e novas instalações elétrica e hidráulica.

Na ocasião, João Azevêdo destacou a necessidade de se modernizar a infraestrutura física do Centro Administrativo. “O Centro Administrativo tem uma boa infraestrutura, mas precisa ser feita a atualização de alguns sistemas, a exemplo da parte elétrica e hidráulica, além da ampliação de espaço, que será resolvida com a construção de mais um bloco e com a ampliação do estacionamento”, afirmou.

“Nesse primeiro momento, vamos buscar a solução das maiores urgências do Centro Administrativo, trabalhando principalmente a acessibilidade, facilitando a vida de cadeirantes que procuram os serviços do Governo do Estado. Vamos melhorar ainda a iluminação externa e a parte de urbanização”, prosseguiu o governador eleito.

A secretária de Estado da Administração, Livânia Farias, informou que as mudanças que serão implementadas no Centro Administrativo dão prosseguimento aos avanços conquistados nas duas gestões do governador Ricardo Coutinho. “O Centro Administrativo tem uma construção antiga – há mais de 40 anos – e conseguimos avançar em alguns pontos. Quando entramos aqui era caótico, com elevadores que mal funcionavam. Além disso, os prédios A e B já foram todos modernizados por dentro, restando apenas a infraestrutura externa”, acrescentou.

Acompanharam a visita do governador eleito João Azevêdo ao Centro Administrativo os secretários Luís Tôrres (Comunicação Institucional); Aléssio Trindade (Educação); Waldson de Souza (Planejamento e Gestão); e Marconi Frazão (Receita); além do diretor-presidente da Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), Krol Jânio, entre outros auxiliares do Governo do Estado.

Mais transparência – O governador eleito João Azevêdo conheceu, ainda, um projeto piloto de digitalização de processos para aumentar a transparência e facilitar a vida do cidadão em atos como pedido de aposentadoria ou abono permanência com a implantação do governo eletrônico (e-gov).

João Azevêdo ressaltou que a ampliação do e-gov será uma das prioridades de sua gestão. “Vamos buscar ao máximo possível a ampliação do que chamamos de e-gov, que é o governo eletrônico. Com isso, o cidadão terá acesso de casa aos serviços que o Estado presta, quando não houver necessidade da presença física, reduzindo custos e aumentando a transparência”, disse.

A secretária da Administração, Livânia Farias, afirmou que o processo de digitalização de processos significará uma redução de até 50% no tempo que o cidadão gasta atualmente para dar entrada em serviços como aposentadoria e abono permanência. “O objetivo do projeto é que, toda vez que o cidadão precise dar entrada num pedido de aposentadoria, abono permanência ou certidão não será necessário vir até o Centro Administrativo, ou à secretaria de origem dele. Na internet, ele terá condições de fazer a solicitação e de acompanhar todas as etapas do requerimento dele, reduzindo em mais de 50% o tempo que ele levaria sem a digitalização”, explicou.

Empresário não aceita presidir Atlético de Cajazeiras e time continua sem comando para Campeonato 2019

O empresário Francisco Campos (Tiko Miudezas) não aceitou o convite para presidir o Atlético Cajazeirense de Desportos de Cajazeiras, e o time continua sem comando após o também empresário Harley Lira ter entregado o cargo.

Tiko Miudezas agradeceu nesta quarta-feira (14), a confiança da família Lira, do prefeito Zé Aldemir (PP) e do Armazém Paraíba, que se comprometeram a ajudar financeiramente o Atlético.

Segundo o empresário, os recursos garantidos por estas três forças somam R$ 120 mil, o que corresponde ao pagamento de apenas uma folha dos jogadores, mas o time precisa pagar quatro folhas correspondente a três meses de competição e um mês de pré-temporada.

“A prefeitura assegurou recursos, que eu quero registrar que nunca foi repassado pela prefeitura antes, mas Zé Aldemir assegurou e ainda se disponibilizou a acompanhar a comissão para pedir patrocínio aos empresários”, destacou Tiko Miudezas.

Ele também destacou que o futebol paraibano vive no descrédito nacional devido as investigações policiais. “História de lama, a história que não presta pra ser contada”.

Tiko declarou ainda que sua decisão é “irrevogável” e concluiu agradecendo a torcida atleticana pela confiança.

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na FM 104,9 Agora!

Temos 275 visitantes e Nenhum membro online