OUVIR  

Clube FM: (83)3531-4379  WHATSAPP 9.9999-2683

CAJAZEIRAS

Apoio financeiro do Governo Federal pode garantir R$ 1,3 milhão para o município de Cajazeiras

As 223 prefeituras paraibanas podem receber do Governo Federal um total de R$ 125.651.850,21 por meio de um Apoio Financeiro dos Municípios (AFM). O pedido de socorro, num total de R$ 4 bilhões, para as mais de cinco mil prefeituras brasileiras, já foi protocolado junto a Presidência da República pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Por meio de ofício, a CNM solicitou ao Executivo que o repasse seja por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), nos moldes da medida emergencial feita anteriormente, sem vinculações e sem desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

A entidade está orientando os prefeitos a procurarem deputados federais e senadores para que eles pressionem o presidente Michel Temer na liberação dos recursos. Para esse aporte financeiro, a Capital João Pessoa deve receber R$ 13.745.704,47 e Campina Grande, um total de R$ 3.804.874,90.

O município de Santa Rita terá a disposição R$ 2.061.253,05, seguido por Cabedelo e Cajazeiras, ambas com o valor de R$ 1.374.168,70. Já Guarabira, terá a disposição um pouco menos, um total de R$ 1.259.654,64. Os valores serão repassados levando por base os coeficientes do FPM.

CNM

HU de Cajazeiras terá nova sede com 200 leitos e centro cirúrgico

O reitor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Vicemário Simões, apresentou, na sexta-feira (6), em Brasília, o projeto arquitetônico do novo Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB). A obra vai ser construída no campus da UFCG em Cajazeiras, município do Sertão paraibano, a 485 quilômetros de João Pessoa.

Leia mais Notícias no Portal Correio

O novo HUJB vai contar com 200 leitos, centro cirúrgico e unidades de Terapia Intensiva adulto, pediátrica e neonatal. Com isso, a sede atual do hospital irá abrigar serviços ambulatoriais.

Novo Hospital Universitário Júlio Bandeira

Foto: Novo Hospital Universitário Júlio Bandeira
Créditos: Divulgação

“Haveremos de, em um menor espaço de tempo possível, tentar concluir o projeto arquitetônico para dar continuidade com os projetos executivos. Será um grande ganho para a cidade, para a universidade, e para toda a Paraíba, tanto no que se refere à saúde quanto à formação do corpo discente da UFCG”, disse o reitor.

O juiz federal Sérgio Moro determinou nesta segunda-feira (9) que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esclareça se possui os originais dos recibos que comprovam o pagamento de aluguéis de um apartamento vizinho ao que o petista mora, em Sã

Por Jocivan Pinheiro

09/10/2017 às 22h49 • atualizado em 09/10/2017 às 22h57

Ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antonio

 

O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio Araújo de Oliveira, foi condenado a cinco anos e seis meses de prisão em decisão proferida nesta segunda-feira (9) pelo juiz Thiago Rabelo, da 1ª Vara da Comarca de Cajazeiras.

Carlos Antônio foi acusado pelo Ministério Público de utilizar bens, rendas e serviços públicos em proveito próprio, o que configura crime de responsabilidade.

Além da prisão, a sentença também determina que ele fique proibido de assumir cargo público, eletivo ou de nomeação. O Diário do Sertão tentou contato com o ex-prefeito, mas ele não atendeu nossas ligações.

VEJA TAMBÉM: Após retorno ao Hospital Regional de Cajazeiras, Carlos Antônio sonha com prefeitura em 2020

De acordo com o magistrado, nos meses de abril e maio de 2003, Carlos Antônio, então prefeito, autorizou a utilização de escavadeiras e caçambas da prefeitura em um serviço de terraplanagem de um terreno para a construção de um posto de gasolina em área de propriedade privada.

Em seu depoimento, o ex-prefeito afirmou que na época foi autorizada a utilização de uma enchedeira para a realização de uma obra de acesso ao posto de gasolina, e que o acesso ficaria em terreno de domínio público da União.

Mas o juiz ressaltou que o ex-prefeito não provou a legalidade da obra: “Por mais que o dever de provar os fatos acusatórios seja do Ministério Público, fatos excludentes de ilicitude devem ser provados por aquele que alega”, complementou.

O juiz disse ainda que há divergências nos depoimentos do acusado nas fases de inquérito e processual, e que as declarações prestadas em juízo confirmam o uso de bem público para fim privado.

O magistrado argumentou também que as teses levantadas pela defesa não foram suficientes para convencê-lo de que o ato praticado pelo ex-prefeito não foi ilícito, e que as testemunhas apresentadas resumiram-se a afirmar o desconhecimento dos fatos.

Para o juiz, o motivo do crime foi a ajuda privada utilizando-se da máquina pública com o fim de obter vantagens por apoiadores políticos.

DIÁRIO DO SERTÃO

Ricardo lança hoje em Cajazeiras projeto do Polo de Confecção

O lançamento oficial do projeto do Polo Têxtil do Sertão acontece nesta quarta-feira (04), às 10h, na Escola Técnica Estadual, em Cajazeiras e contará com a presença do governador Ricardo Coutinho. Na ocasião, o chefe do executivo estadual divulgará  os detalhes desta iniciativa que vai mudar a realidade do sertão paraibano nos próximos anos. O projeto de apoio a fabricação da confecção é uma ação defendida pelo deputado estadual Jeová Campos (PSB), desde 2007, época de seu primeiro mandato, e de muitas famílias que vivem, atualmente, da venda de confecções adquirida de Pernambuco ou do Ceará ou produzidas em pequena escala na região.

Com os incentivos dados pelo governo e que serão anunciados pelo governador na solenidade, explica Jeová Campos, a realidade do sertão vai mudar para muito melhor. “Além da comercialização da confecção, a região passará a ser produtora das peças, o que naturalmente vai movimentar a economia local, com a geração de emprego e renda, além de atrair novos investidores e investimentos. A história da economia do sertão começará a ser reescrita com esse Polo, que dará um ganho qualitativo e quantitativo nas oportunidades de trabalho da região”, adianta o deputado.

Para Jeová, o projeto do Polo Têxtil do Sertão terá um alcance social muito grande. “Das pessoas que trabalham hoje, ganhando o pão de cada dia, construindo a sua cidadania nas pequenas fábricas de Cajazeiras, 90% são mulheres, que usam a máquina de costura, que aprenderam o ofício empiricamente sem qualquer estudo. Com o Polo, elas terão a oportunidade de ter acesso a crédito, além de ter o direito de aprender na Escola Técnica, terão uma alíquota diferenciada, enfim, terão oportunidade de crescer”, afirmou o parlamentar.

Segundo o deputado estadual Jeová Campos (PSB) é grande a expectativa no sertão para o o anúncio dos detalhes do projeto. “Essa ação, que eu defendo desde 2007, me deixa muito feliz porque ela é a realização de um sonho que, tenho certeza, irá mudar a realidade das pessoas e da região para muito melhor. Às vezes, eu me sentia como um pássaro sozinho, mas hoje sei que essa caminhada ganhou vulto, apoio, incentivo e vai deixar de ser um sonho de poucos e virar realidade para muitos. Olho para trás e vejo que valeu a luta. Olho para frente e vislumbro uma nova realidade, com mais empregos, oportunidades e conquistas”, finaliza Jeová, que justificou sua ausência dos trabalhos legislativos da ALPB, nesta quarta-feira, porque vai participar do lançamento do Projeto.

Assessoria

FAISQUEIRA: Perseguição em Cachoeira, Aldemir aprovado, Marcos Barros causando ciúme e a volta de Carlos

Por Jocivan Pinheiro

01/10/2017 às 17h10

Os ‘muídos’ da política na coluna Faisqueira

 

Perseguição: O prefeito de Cachoeira dos Índios, Alan Seixas (PSB), teria transferido duas servidoras da sede para a zona rural, simplesmente porque tiraram uma fotografia com o ex-prefeito Bodinho. Volta-se a praticar neste recanto da Paraíba a política da perseguição, uma prática da década de 30.

Confirmada: No encontro estadual do PSB realizado no dia 23 de setembro, na capital do estado, a ex-prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, foi confirmada como candidata a deputada federal.

Não confirmado: Neste mesmo encontro, o nome do prefeito de Bernardino Batista, Gervásio Gomes, não foi confirmado como candidato a deputado estadual. Gervásio tem sido avaliado como um dos melhores gestores da Paraíba. A família resiste a este desejo dele ser candidato a deputado estadual. Vai ou não vai? Eis a questão!

Ciúme: O vereador de Cajazeiras, Marcos Barros, conhecido como bom articulador, embora não tenha votado no prefeito Zé Aldemir, estaria provocando ciúme entre os vereadores da base do governo, fato que levou o prefeito a comentar, ao ser indagado sobre este ‘lundu’: “Ciúme de político é pior que ciúme de mulher”. Marcos fez com Zé um ‘pacto de governabilidade’. O sol voltou a brilhar na ‘roça de Marcos’.

Aprovação: Em uma enquete realizada por telefone ao vivo e pelo WhatsApp no programa Trem das Onze (Rádio Alto Piranhas), 71,79% aprovaram o governo do prefeito de Cajazeiras, Zé Aldemir, e 28,21% o desaprovam. Estes dados foram coletados num período de grande bombardeio das oposições em cima de denúncias sobre possíveis irregularidades do setor de licitações.

Mídia bem produzida: O prefeito de Bernardino Batista, Gervásio Gomes, tem veiculado nas emissoras da região uns spots de rádio da melhor qualidade e de excelente conteúdo, além de na mídia impressa pontuar também as melhores ações desenvolvidas durante a semana. É quem melhor investe em publicidade na região do Alto Piranhas e que obtém resultados positivos.

Sonhando: Um grande ‘pedaço’ dos aliados de Ricardo Coutinho (PSB) em Cajazeiras, além de sonhar, já fez até promessa para que o governador seja candidato a senador. Já teria havido conversas de bastidores com a vice-governadora Lígia Feliciano para futuros pactos, alianças e apoios. Tem muito ‘nêgo’ esperto nos caminhos da política e sonhando em voz alta.

Passou o rodo: O deputado estadual Jeová Campos (PSB) tentou o apoio do prefeito de Cachoeira dos Índios, Alan Seixas, que é do mesmo partido, mas não obteve êxito. Buscou as oposições ao prefeito e sacramentou os nomes de dois ex-prefeitos: Bodin e Teta, e mais três vereadores. Com o desgaste natural de Alan, já tem aposta que Jeová será o mais votado nas terras cachoeirenses no retorno para a Casa Epitácio Pessoa.

Fogão de lenha: Com a nova política de preços do governo federal, de aumento quase diário de combustíveis, o botijão de gás vai se transformar em consumo de luxo e os não ‘abençoados’ vão voltar ao fogão de lenha para cozinhar o feijão nosso de cada dia. Em Cajazeiras já se vê muitas carroças de burro vendendo carvão pelas ruas da cidade. Ainda bem que o IBAMA foi fechado em Sousa.

Limpando os caminhos: O ex-prefeito de Cajazeiras, médico Carlos Antonio, sob a batuta do eminente advogado Paulo Sabino, já foi absolvido em seis ações cujos processos tramitavam na Vara Federal de Sousa e no Tribunal Federal na cidade do Recife. Segundo Dr. Paulo, outros processos que tramitam, em breve terão o mesmo destino: a absolvição. Enquanto isso, Carlos e Carlinhos fazem mutirão de cirurgias em um hospital do Ceará.

Raimundo Lira: O senador cajazeirense Raimundo Lira trabalha em Brasília todo o tempo em defesa dos municípios paraibanos e em especial os da região do Alto Piranhas, mas sempre lembrando aos mesmos para irem divulgando o seu nome como candidato a senador nas eleições de 2018. Lira é um dos poucos congressistas que vêm passando incólume diante do mar de lama da corrupção que tomou do país.

DIÁRIO DO SERTÃO

///// CAJAZEIRAS

///// ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Receba Novidades

Termos e Condições de Uso

SIGA NAS REDES SOCIAIS

   

FALE PARA SEUS AMIGOS QUE ESTÁ OUVINDO A FMCIDADE

Na FM 104,9 Agora!

Temos 26 visitantes e Nenhum membro online